Hospital de Cubatão inicia atendimentos no setor de hemodiáliseDivulgação
CUBATÃO - Dando prosseguimento ao projeto do Centro de Alta Complexidade do Hospital de Cubatão, começa nessa quarta-feira (8) o serviço de hemodiálise. A unidade conta com 20 máquinas para atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) de toda a região e, dessa forma, auxiliará a desafogar um dos grandes gargalos da rede pública regional. O Centro de Alta Complexidade é administrado pela Fundação São Francisco Xavier, braço social da Usiminas nas áreas de saúde e educação, em parceria com a Prefeitura de Cubatão.

Com 1.525 m², o Centro de Alta Complexidade foi implantado em uma área onde funcionava o antigo teatro, localizado na Avenida Henry Borden esquina com Avenida Nove de Abril, no bairro Vila Santa Rosa. A área foi totalmente reformada e integrada ao complexo hospitalar, aumentando o espaço físico e viabilizando a implantação dos novos serviços. Atualmente, está em funcionamento o ambulatório, consultas em nefrologia e oncológicas para cabeça e pescoço e urologia dos pacientes da rede pública.

O atendimento no local é destinado aos pacientes das unidades de saúde da Região, encaminhados pela Central de Regulação de Vagas (para os atendimentos de oncologia) e por agendamento das secretarias de Saúde (para a hemodiálise).

A abertura do Centro de Alta Complexidade incluiu a reforma estrutural e a aquisição de equipamentos que beneficiarão uma população de cerca de 1,85 milhão de moradores da Baixada Santista.

“Estamos atuando de forma firme e responsável, oferecendo o melhor serviço à população de Cubatão e de toda Baixada, em conjunto com a Secretaria de Saúde do Município. A abertura do setor de hemodiálise é mais um passo na concretização deste projeto de criar um grande centro de referência, com serviços de qualidade à comunidade local”, destaca Ana Rosa dos Santos, superintendente do Hospital de Cubatão.

O setor de oncologia, com o serviço de quimioterapia e a câmera hiperbárica estão nas próximas fases do processo de implantação do Centro de Alta Complexidade e iniciarão os atendimentos, conforme o projeto for avançando.