Prefeitos da Baixada Santista definem novas medidas contra o coronavírusDivulgação/Prefeitura Municipal de Santos
CORONAVÍRUS - Na manhã desta terça-feira (31), o presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb) e prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, realizou, em conjunto com os demais prefeitos da região, a quinta reunião do Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus na Baixada Santista.

Seguindo as medidas do plano regional para enfrentamento do Covid-19, a reunião foi realizada por meio de videoconferência para evitar a aglomeração de pessoas.

As meiddas definidas foram as seguintes:

1-Aquisição de insumos
Para ganhar escala e reduzir custos, as Prefeituras vão trabalhar em conjunto na compra dos insumos da saúde. As prefeituras também solicitam maior rapidez do Estado nos exames do PCR para possível detecção do coronavírus.

2-Comércio
As cidades vão manter as restrições impostas pelo Estado em relação a quarentena até o dia 7 de abril. No sábado (4), após avaliação da evolução dos casos, será estabelecido diálogo com sindicatos, associações comerciais, para criar um plano regional para preparar o retorno gradativo dos estabelecimentos comerciais, trabalhando de forma escalonada, controlada e gradual.

3-Educação
Devido a interligação das redes municipais, com profissionais trabalhando em mais de uma cidade, será estudado em âmbito regional um calendário único para os municípios, a partir das definições em âmbito Estadual e Federal.

4-Estrutura hospitalar
Mapeamento das demandas regionais para estruturação completa dos leitos hospitalares em implantação, para que tenham todos os insumos e equipamentos necessários, como de respiradores, produto em falta no mercado, solicitando transparência dos dados e mais apoio do Estado e da União.

Confira o que disse Paulo Alexandre Barbosa: