Praia Grande: em um ato de honestidade, uma história emocionante


14 dias atrás
Por: Benny Coquito Filho e Ted Sartori/#Santaportal - Em 21/11/2019 às 13:25
Praia Grande: em um ato de honestidade, uma história emocionante Renata Cristina de Carvalho/Divulgação

PRAIA GRANDE - Honestidade costuma ser artigo em falta. Mas, de vez em quanto, surge um item nessa rara prateleira: Israel Nascimento Gomes Sousa. O frentista de 19 anos deixou um bilhete no retrovisor de um automóvel parado, que ele achava ter quebrado por acidente, por ter ficado pendurado. O rapaz pediu desculpas, deixou seus telefones e se prontificava a pagar o prejuízo.

Tudo aconteceu por volta das 10 horas de ontem, na Rua Paulo Fefin, no Boqueirão, em Praia Grande, reduto de muito trânsito de veículos.

"Eu estava indo para um compromisso de bicicleta com minha irmã. Estava atravessando, o semáforo abriu e um carro acelerou em minha direção. Então joguei a bicicleta em direção ao meio-fio, onde acabei acertando um carro parado. Vi que acabei quebrando o retrovisor e queria falar com o dono. Mas estava com um pouco de pressa. Aí minha irmã sugeriu deixar um bilhete. Não seria justo deixar o prejuízo para o dono do carro", contou Israel, que só teve alguns arranhões e a bicicleta estava inteira.

Sem papel e caneta em mãos, o frentista foi a um bar em frente e pediu o material necessário. Na falta de uma folha, a mensagem foi escrita em um guardananpo. "Acho que só fiz o que eu gostaria que fizessem se o carro fosse meu", lembra o rapaz.

Cerca de uma hora depois, a empresária Renata Cristina de Carvalho, de 37 anos, atravessou a rua para pegar o carro e viu primeiro o bilhete antes do retrovisor quebrado. "Não liguei para ele por não ter intuito de cobrá-lo. Só o gesto de honestidade dele já pagaria qualquer prejuízo que eu viesse a ter", disse.

Os dois, porém, acabaram tendo contato telefônico. Israel ratificou as desculpas, assim como chegou a pedir que informasse o valor e que ele pagaria um pouco por mês, o que foi rechaçado pela empresária, ainda tomada pela emoção da atitude. "Disse a ele que só esperava que ele seguisse assim pelo resto da vida. Gostaria que toda a molecada fosse honesta como ele", contou Renata.

O ato de honestidade, porém, não foi a única surpresa. A empresária constatou que conhecia o rapaz. Ele faz tratamento na clínica dentária da qual saía para pegar seu automóvel.

"Ele paga sem atrasar um mês sequer. Não tem boleto, nada. É aquele carnê impresso. É um rapaz extremamente honesto. Sem saber quem era, fiquei muito surpresa. Por ser ele e por conhecê-lo, a atitude já não me surpreeendeu. Foi uma coincidência muito grande", detalhou.

Israel tentou ser jogador de futebol até 2018, mas arrumou neste ano um emprego como frentista e parou. No jogo da vida, porém, o rapaz fez um golaço.