Em tarde pouco inspirada, Santos empata no fim com reservas do Athletico-PR na Vila


13 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 08/09/2019 às 18:57
Em tarde pouco inspirada, Santos empata no fim com reservas do Athletico-PR na Vila Ivan Storti/Divulgação Santos FC

BRASILEIRÃO - O Santos voltou a decepcionar a sua torcida jogando na Vila Belmiro ao ficar apenas no empate com os reservas do Athletico-PR, por 1 a 1, na tarde deste domingo, em confronto válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe, que antes empatado em pontos com o líder Flamengo, agora está com 37 pontos, dois a menos em relação ao time carioca. Os paulistas conquistaram apenas cinco dos últimos 15 pontos disputados - vitória contra a Chapecoense, empates contra Fortaleza e Athletico-PR, além das derrotas para São Paulo e Cruzeiro. O próximio desafio do Santos acontece no sábado (14), às 17h, no Maracanã, na última rodada do primeiro turno do Brasileirão.

Já o Furacão, que no meio de semana faz a primeira partida da final da Copa do Brasil, contra o Internacional-RS, na Arena da Baixada, volta a jogar pelo Brasileiro quando irá receber o Avaí, no próximo domingo (15).

O jogo
Os santistas começaram o duelo pressionando bastante. A intensidade da equipe, uma das marcas do trabalho do técnico Jorge Sampaoli, colocou o Athletico-PR em dificuldade nos primeiros minutos. Porém, apesar de sufocar a saída de bola do adversário, o Alvinegro Praiano criou poucas chances. A melhor delas aconteceu em um chute de Marinho, que foi travado pela zaga visitante.

Aos poucos, o Furacão foi esfriando a pressão do Santos e começou a aproveitar os espaços deixados na defesa adversária. Em um desses momentos, Everson salvou o Peixe ao realizar duas grandes defesas em sequência.

A boa atuação dos visitantes foi premiada aos 41 minutos, quando Thony Anderson recebeu lançamento de Lucho González e bateu cruzado. A bola passou por Everson e Braian Romero apenas teve o trabalho de completar para o gol vazio: 1 a 0.

No segundo tempo, o Athletico adotou uma postura mais cautelosa o Santos partiu para o ataque. No entanto, os donos da casa tinham dificuldades para criar oportunidades com a bola nos pés e, desta forma, o jogo aéreo se tornou a melhor alternativa. Foi aí que o goleiro Léo começou a aparecer e fez grandes defesas, em cabeçadas de Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Uribe, respectivamente.

A única maneira de passar pelo goleiro athleticano foi com um pênalti polêmico já no fim da partida, anotado pela arbitragem com o auxílio do VAR. O árbitro marcou pênalti após lance envolvendo Marinho e Romero, o que gerou bastante reclamação dos paranaenses. Carlos Sánchez, de cavadinha, empatou aos 45.

O Peixe ainda tentou uma pressão no final, porém o momento de maior destaque ficou para os desentendimentos entre os bancos dos dois times, com uma discussão áspera entre Sampaoli e Tiago Nunes.