Concerto Clássicos do Rock lota teatro em Santos e emociona o público


21 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 04/08/2019 às 10:45
Concerto Clássicos do Rock lota teatro em Santos e emociona o público Francisco Arrais/Prefeitura Municipal de Santos

MÚSICA - O balançar frenético de cabeças, o bater forte dos pés na batida da música e uma quase incontrolável vontade de levantar da cadeira e pular. Estes é muito outros gestos pouco comuns para uma plateia que está diante de uma orquestra sinfônica foram vistos repetidamente ontem, no concerto Clássicos do RocK.

Promovido pela Secretaria de Cultura (Secult) no Teatro do Sesc completamente lotado - após transferência de local em razão do mau tempo - o espetáculo contou com a participação dos músicos Cristopher Clark no vocal, Bruno Silveira na bateria, Mauro Hector na guitarra e Paulo Faria no baixo.

O concerto, que reviveu o histórico show do réveillon 2019, foi aberto de maneira mais sóbria, com acordes da Sinfonia n.5 de Beethoven. Mas não demorou muito para a música clássica abrir passagem para o rock, com Burn, do Deep Purple, fazendo o público ‘pegar fogo’ e acompanhar intensamente cada hit viria a seguir.

By the Way (Red Hot Chili Peppers), Smells Like Teen Spirit (Nirvana), Kashmir (Led Zeppelin), Sweet Child o Mine (Guns n’ Roses), Dream On (Aerosmith) e Back in Black (AC/DC) foram alguns dos sucessos apresentados no show. Destaque para The Wall (Pink Floyd), aplaudido de pé pelo público, que muitas vezes assumiu os vocais do show, enquanto Cristopher Clark descansava seu vozeirão.

Em um destes momentos, outro ponto alto do show, a Sinfônica de Santos executou clássicos da música brasileira: Como Nosso Pais (Elis Regina), La Belle de Jour (Alceu Valença), Domingo no Parque (Gilberto Gil) e Alegria, Alegria (Caetano Veloso), quando o Maestro Petri não se limitou apenas a reger a orquestra e chamou o público para cantar. E como já diria a letra: “Por que não?”.

Aos últimos acordes de Bohemian Rhapsody (Queen), após 1h55min de boa música, o público estava totalmente extasiado e com a certeza que havia valido a pena enfrentar a fila que se formou na porta do Teatro do Sesc, desde o início da tarde deste sábado, o que fez os ingressos se esgotarem em apenas 15 minutos.

Emoção toma conta da plateia
Quando as luzes do teatro se acenderam, logo após o término do show, não era muito difícil ver pessoas enxugando as lágrimas. “Por mim, o show não teria fim, jamais vou esquecer desta noite. Foi tudo perfeito: os músicos, a voz do Cristopher... maravilhoso!”, comentou a interprete de libras Eliana da Costa Cândido.

Naquele mesmo momento, as lágrimas molhavam outro rosto, e por um motivo ainda mais nobre. Do alto dos seus 85 anos, dona Rosita Nicolas de Almeida, tinha um motivo a mais para estar emocionada: ela é mãe do guitarrista Mauro Hector. “Ele lutou muito para chegar onde chegou. Não sei o tamanho do meu orgulho e felicidade em ver tanta gente admirando o trabalho dele”.

A Secretaria de Cultura (Secult) já está estudando uma nova data para mais uma edição do concerto Clássicos do Rock, desta vez na Praça Mauá, como estava previsto inicialmente. “Infelizmente, hoje o mau tempo atrapalhou um pouco, mas temos o compromisso de atender a todos e vamos voltar a realizar o show para um público bem maior. Muito em breve, teremos novidades”, comentou o secretário de Cultura, Rafael Leal.