Em jogo marcado por polêmicas do VAR, Inter elimina Palmeiras nos pênaltis e segue na Copa do Brasil


33 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 18/07/2019 às 00:28
Em jogo marcado por polêmicas do VAR, Inter elimina Palmeiras nos pênaltis e segue na Copa do Brasil Cesar Greco/Divulgação Agência Palmeiras

COPA DO BRASIL - Em uma partida marcada pelas polêmicas do VAR, o Internacional-RS superou o Palmeiras, por 1 a 0, devolvendo o placar da ida e garantindo a sua classificação para as semifinais da Copa do Brasil após vitória nos pênaltis, na noite desta quarta-feira (17), no Estádio Beira-Rio.

Na próxima fase, o time gaúcho terá pela frente o Cruzeiro, que eliminou o rival Atlético-MG, mesmo depois de ter sido derrotado por 2 a 0, já que na ida venceu por 3 a 0. A outra semifinal será entre Athletico-PR, que superou o Flamengo nos pênaltis em pleno Maracanã, e Grêmio, que eliminou o Bahia após vencer o jogo desta quarta na Arena Fonte Nova.

Após a eliminação na Copa do Brasil, o Verdão agora concentra sua atenção no Campeonato Brasileiro. A equipe palmeirense vai até Fortaleza para encarar o Ceará no próximo sábado (20), às 19h, na Arena Castelão, em duelo válido pela 11ª rodada da Série A.

O jogo
O duelo começou bastante movimentado e com os dois goleiros sendo bastante acionados. O Inter controlava as ações e chegava com perigo no ataque, enquanto o Palmeiras também assustava, principalmente na bola parada.

Em noite inspirada, Weverton salvou os visitantes, primeiro em cabeceio de Rodrigo Moledo e em chute de Guerrero dentro da área.

A insistência do Colorado acabou sendo premiada com o gol. Aos 40 minutos, Patrick aproveitou um bate-rebate na entrada da área e acertou um belo chute, abrindo o placar para os gaúchos.

O Internacional seguiu melhor na etapa complementar, com o goleiro Weverton aparecendo como destaque e evitando que os donos da casa chegassem ao segundo gol. Na melhor oportunidade do Colorado, Weverton fez duas grandes defesas, principalmente em uma finalização de Nico López e, depois, em uma cabeçada de Victor Cuesta.

O Palmeiras seguia apostando nos contra-ataques e, aos 39, a equipe paulista teve um lance polêmico dentro da área do adversário. Felipe Melo carregou pelo meio e caiu pedindo pênalti de Edenílson. O árbitro catarinense Rafael Traci assinalou a penalidade, mas voltou atrás após checagem do lance no Árbitro de Vídeo (VAR).

Mas ainda havia espaço para outra polêmica com a bola rolando. Aos 47, Cuesta subiu mais do que a zaga palmeirense, estufando as redes naquele que poderia ser o gol da classificação direta para as semifinais. No entanto, após reclamação dos jogadores alviverdes, o lance foi revisado pelo VAR e o árbitro não validou o gol, alegando que houve uma falta em Felipe Melo. Durante a confusão antes da checagem da jogada, D’Alessandro foi expulso por reclamação.

Com o resultado no tempo normal, a decisão da vaga foi para as cobranças de pênaltis. O goleiro Marcelo Lomba defendeu a batida de Gustavo Gómez, enquanto Weverton evitou o gol de Patrick, nas cinco primeiras cobranças de cada equipe. Nas batidas alternadas, Nonato fez o seu, porém Moisés acertou o travessão na sexta cobrança e decretou a eliminação palmeirense da Copa do Brasil.