Pixabay Pixabay

Setembro Amarelo – mês de prevenção do suicídio

Estamos chegando ao final do ano, e é sabido que no período de Natal e Ano Novo é onde as estatísticas de números de suicídio aumentam. Por isto setembro foi escolhido para chamar a atenção e conscientizar da gravidade deste tema afim de prevenir e diminuir estes números.

Sabemos, também, que fazer atividade física ajuda na prevenção e combate à depressão, fazendo parte do tratamento destes transtornos mentais, que são uma doença como qualquer outra que necessita remédios e atividades que ajudam a liberar os hormônios da alegria. Tudo junto leva as pessoas no quadro de depressão a melhorar, mas existe algo que é muito importante, talvez o mais importante, e esta que lhes escreve, pode dizer com conhecimento de causa, pois me trato da depressão há um ano e ainda faço uso de medicamentos, precisamos ter a mão de amigos, familiares, que nos segura para não cair no abismo.

Sou uma profissional da área de atividades físicas e bem-estar, tenho saúde perfeita, um corpo perfeito, sem traumas ou sequelas, uma linda família, uma profissional de sucesso, projetos maravilhosos em andamento, e por que estou neste quadro? Não sei... algo se desligou dentro de mim, um vazio se abriu e após pensar em várias maneiras de parar de viver por achar que já era o suficiente eu resolvi procurar ajuda, comecei a falar sobre isto com meu filho e um dos meus melhores amigos, fui a um psiquiatra e a fazer terapia.

Durante este processo, fui tomando mais coragem e falando para outras pessoas, meus alunos, até em uma postagem de mídia social, e aí veio muitas opiniões, conselhos, uns falaram que era “frescura”, que o que precisava era tirar umas férias, outros aconselharam a parar de tomar remédios, ter fé, seguir em frente, focar em ganhar dinheiro para curtir a vida, meditar, e outras tantas coisas e, claro, os que apoiam continuar a tratar como uma doença, com remédios, terapias, porque sabem que se trata de uma doença. Acredite, não é frescura, é doença. Portanto, siga o tratamento médico à risca.

Voltando ao foco inicial, o que me ajudou muito, que foi fundamental e que me determinou decidir continuar a viver um dia de cada vez e mais atenta a mim mesma, além do tratamento médico, foram as pessoas que ficaram ao meu lado, que me “empurravam” (literalmente) para frente, e para ser sincera, ainda empurram muitas vezes.

Se você não está passando por isto, seja esta pessoa que segura na mão de quem precisa desta atenção (mas vai ter que empurrar para fora da cama à força praticamente), leve a(o) para a academia, para andar, para viajar, para tomar café, não desgrude desta pessoa, mostre o quanto ela(e) é importante, aguente firme até que o tratamento comece a ter efeito, que os sentimentos de auto confiança e auto estima retornem.

Se você está como eu, em depressão e perdida, sem vergonha nenhuma, porque agora entendo que não é fraqueza e sim doença, digo e escrevo em linhas negras e fortes: - Eu estou aqui porque tive e tenho pessoas que estão o tempo todo me lembrando quem sou, me deixando ativa e aconchegada. Durante o tratamento passamos por momentos de altos e baixos. Quando estiver nos momentos baixos, não sinta vergonha de falar e pedir ajuda de quem você quer que esteja junto de você, quem você acha que pode te ajudar pelo simples fato de ouvir. Até achar alguém para nos ouvir sem julgar já é uma benção neste processo todo.

Não somos os únicos, nem o primeiro e nem o último, num mundo onde cada vez mais as pessoas se sentem sozinhas a depressão está se tornando a doença que causa o maior número de afastamentos do trabalho e se não entendermos isto, ou ajudar a quem precisa a sair disto, o número de suicídios só vai aumentar. Não vamos deixar, não é mesmo?

Eu me coloco inteira, de corpo e alma, para quem precisa trocar ideias sobre isto, quem quer um ombro e ouvido amigo para falar o que quiser. Não é loucura, é doença. Não é frescura, precisa ser cuidado como um câncer o seria.

Fiquem bem, fiquem em paz, procurem a vida, compartilhe a vida com quem ama, olhe para dentro das pessoas, sorria de verdade. Abrace mais, abrace forte e sinta o coração do outro vibrar. O abraço é intenso, é poderoso. Comemore a vida todos os dias ao acordar.

blog20199164218816.jpg

 

 

  • Publicado por: Elisabeth Victorazzi
  • Postado em: segunda-feira, 16 set 2019 08:42Atualizado em: segunda-feira, 16 set 2019 08:43

Comentários (0)

Enviar Comentário
     
Sobre
Muito mais importante do que remediar é prevenir. Em saúde, este assunto é ainda mais importante. Aqui neste espaço você vai encontrar textos de gente que entende do assunto e promoção de uma vida saudável, no corpo e na mente.