Fast-food mais saudável?

A rede de fast-food Burguer King, após 2 anos de testes, relançou o seu sanduiche mais famoso, o Whopper, com uma nova formulação, em que não serão mais utilizados mais conservantes artificiais. Segundo a projeção da empresa, 277 toneladas de conservantes artificiais serão retiradas do mercado com essa inovação.

Isso demonstra uma preocupação que as grandes empresas alimentícias estão tendo por conta da demanda do público, que agora se preocupa mais com saúde e alimentação e procura pela nova tendência nutricional "clean label", ou seja, produtos com menos ingredientes em sua composição e que eles sejam o mais natural possível.

Em pouco tempo as outras redes devem acompanhar essa reformulação nos seus produtos, mas é importante ressaltar que apesar de se tratar de uma ótima notícia , lanches de fast-food continuam não sendo saudáveis, e seu consumo deve ser esporádico.


Gostaria de conhecer mais? Me siga no Instagram! @ingridpriornutri

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Dra. Ingrid Seiler Prior
  • Postado em: segunda-feira, 21 set 2020 15:51Atualizado em: segunda-feira, 21 set 2020 15:52
  • fast-food   conservantes   saúde   

Babaganush

Ingredientes:

  • 1 berinjela grande
  • 3 colheres de sopa de tahine (pasta de gergelim)
  • 1 colher (chá) de alho amassado
  • 1 colher (sopa) de sumo de limão
  • Sal a gosto
  • 1 colher (sopa) de água

 

Modo de Preparo:

Asse a berinjela inteira (sem tirar os talinhos) por cerca de 25 minutos em forno médio. Deixe esfriar e retire a polpa. Reserve.

Misture o tahine, o alho, o sumo de limão, e a água e corrija o sal. Por último adicione a berinjela e misture bem.  


Gostaria de conhecer mais? Me siga no Instagram! @ingridpriornutri

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Dra. Ingrid Seiler Prior
  • Postado em: sexta-feira, 21 ago 2020 18:34Atualizado em: sexta-feira, 21 ago 2020 22:54
  • receita   saudável   berinjela   

Gordura Corporal e o COVID-19

Um estudo da Universidade Estadual de Campinas mostrou que o novo coronavírus infecta as células adiposas, que armazenam gordura, e se protegem em seu interior.

Isso pode ajudar a entender a razão pela qual indivíduos com obesidade correm maior risco de desenvolver a forma grave do Covid-19. Além de serem mais acometidos por doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, eles possuem um maior reservatório para o vírus em seu organismo.


Gostaria de conhecer mais? Me siga no Instagram! @ingridpriornutri

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Dra. Ingrid Seiler Prior
  • Postado em: quarta-feira, 05 ago 2020 18:10Atualizado em: quarta-feira, 05 ago 2020 18:13

Purê de Batata Doce com Beterraba

Ingredientes

• 2 batatas-doces
• 1 beterraba
• 1 colher (sobremesa) de óleo de coco
• 1 colher (sopa) de vinagre balsâmico
• Sal e pimenta-do-reino a gosto


Modo de preparo

Descasque a beterraba e as batatas-doces. Em seguida, fatie em pedaços e leve para cozinhar. Quando a beterraba estiver um pouco mole, acrescente as batatas e, e cozinhe até ficarem macias.
Com um garfo, amasse a beterraba e a batata-doce até virarem uma pasta. Leve ao fogo com o óleo de coco e o vinagre balsâmico. Em seguida, tempere com sal e pimenta-do-reino. Adicione um pouco da água do cozimento dos legumes ao purê e cozinhe em fogo baixo até obter a consistência desejada.


Gostaria de conhecer mais? Me siga no Instagram! @ingridpriornutri

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Dra. Ingrid Seiler Prior
  • Postado em: quinta-feira, 02 jul 2020 07:42
  • receita   saborosa   saudável   

A Dieta Paleolítica era a base de carnes?

Os antepassados do homem moderno, ao contrário do que se pensa, não possuíam os alimentos cárneos como base da sua dieta. A explicação para isso é simples: nós não tínhamos o cérebro desenvolvido para realizar tal façanha! Caçar exige planejamento, ferramentas e estratégia, não sendo assim possível para seres tão primitivos.

 

Os hominídeos eram predominantemente vegetarianos, se alimentando do que encontravam no seu caminho, como frutas e hortaliças. Estavam mais para presa do que predador, e no máximo comiam a sobra de carcaças que outros animais haviam abandonado. Ademais, nosso trato gastrointestinal é muito mais semelhante ao dos animais herbívoros do que dos carnívoros, e o mesmo se dá com relação à nossa dentição e mordida.

 

Eles só começaram a apresentar certo desenvolvimento cerebral a partir do momento que passaram a viver em regiões litorâneas, abundantes em peixes, moluscos e crustáceos. Isso porque nosso cérebro consome cerca de 23% da energia do nosso corpo, e os alimentos de origem animal são mais calóricos. Portanto, possivelmente uma dieta totalmente vegetariana teria prejudicado nossa evolução.

 

A descoberta do fogo diminuiu gasto calórico
Todo alimento para ser digerido demanda uma certa quantidade de energia, e os alimentos ricos em fibras, como os vegetais crus por exemplo, demandam bem mais. Contudo, com a descoberta do fogo, eles passaram a cozinhar os alimentos, o que ocasionou em uma redução da termogênese pós-prandial, ou seja, passou-se a gastar menos energia para a digestão. Esse fato facilitou o consumo de vários alimentos bastante calóricos e levou a menor gasto calórico total, ocasionando em ganho de peso, que é um mecanismo do corpo para períodos de escassez.


Gostaria de conhecer mais? Me siga no Instagram! @ingridpriornutri

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Dra. Ingrid Seiler Prior
  • Postado em: quarta-feira, 17 jun 2020 18:41Atualizado em: quarta-feira, 17 jun 2020 18:42
  • carnes   vegetarianos   dieta   
      Página Posterior >>
Sobre
Nutricionista formada em 2009 pela Universidade Católica de Santos, especialista em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho e em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Federal de São Paulo. Conheça melhor o meu trabalho em www.nutricionistaingrid.com.br