Divulgação Divulgação

10 filmes sobre Natal para assistir neste feriado

Filmes de Natal são quase um gênero à parte. E são obrigatórios para muita gente nessa época do ano, pra muita gente assistir em família. É claro que para gostar é preciso estar no clima certo, sem a dose de cinismo que nos mantém vivos no dia a dia... Veja uma seleção de alguns dos mais emblemáticos filmes de Natal de todos os tempos.

blog201912243222766.jpg

SIMPLESMENTE AMOR
Uma comédia romântica com diversas histórias que se entrelaçam e um elenco cheio de estrelas como Alan Rickman, Keira Knightley, Hugh Grant, Liam Neeson e Emma Thompson. Tem história para todos os gostos: o rapaz que se apaixona pela noiva do seu melhor amigo... O novo Primeiro Ministro da Inglaterra que se interessa por uma funcionária, o rapaz que viaja para os Estados Unidos porque acha que lá seu sotaque britânico vai fazer sucesso entre as mulheres... O menino que acaba de perder a mãe e treina bateria para impressionar uma garota da escola... A trilha sonora está cheia de clássicos pop como God Only Knows, dos Beach Boys, e All I Want For Christmas is You, de Mariah Carey. Um filme para rir, chorar e se emocionar.

blog201912243259532.jpg

O GRINCH

Um monstro verde, sem nenhum humor e que odeia Natal é a estrela desta comédia natalina estrelada por Jim Carrey (recentemente foi lançada uma versão em animação). Ele mora isolado com seu cachorrinho, em uma caverna, e se incomoda com a animação e o consumismo de uma cidade próxima e resolve estragar o Natal de todo mundo, roubando tudo o que tenha relação com a data. E consegue. Só que uma garotinha, Cindy, resolve ficar amiga dele. E coloca todo o mau humor do monstrengo a perder.

blog201912243336251.jpg

A FELICIDADE NÃO SE COMPRA
George Bailey (James Stewart), que sempre ajudou a todos, pensa em se suicidar saltando de uma ponte, no Natal. Tudo por causa da falta de caráter de Henry Potter, o homem mais rico da região. Mas tantas pessoas oram por ele que Clarence, um anjo que espera há 220 anos para ganhar asas é mandado à Terra para tentar fazer George mudar de idéia, mostrando seu passado e deixando evidente o quanto ele é importante. Um clássico filme natalino feito numa época em que o mundo era um lugar mais inocente. Mas, visto hoje, não perdeu nada de sua força.

blog20191224345048.jpg

GREMLINS
Pouca gente pensa em Gremlins como um filme de Natal. Mas é. O pai da família compra um bichinho fofinho e misterioso, o Mogwai, em uma loja escondida no bairro chinês para dar de Natal para o filho. São apenas três regras: não alimentá-lo depois da meia noite, não colocá-lo em contato com água e não expô-lo à luz forte. É claro que as três coisas vão acontecer. Quando acidentalmente a família derruba água, pipocam novos bichinhos, clones do original só que malvados. Quando eles comem depois da meia-noite, viram casulos dos quais nascem os Gremlins, diabinhos de aparência horrível que vivem para fazer malvadezas por aí. Entre as cenas clássicas deste filme produzido por Steven Spielberg estão os monstros em uma sala de cinema, assistindo maravilhados a ‘Branca de Neve e os Sete Anões’.

blog20191224393268.jpg

O AMOR NÃO TIRA FÉRIAS
Comédia romântica com quatro estrelas no elenco: Jack Black, Kate Winslet, Jude Law e Cameron Diaz. As duas moças, Amanda  Iris, estão cansadas da vida que levam e, em um serviço de aluguel de casas, trocam. Uma vai passar os feriados de fim de ano na casa da outra. Amanda conhece Graham, irmão mais velho de Íris e à procura de um novo amor, e logo se envolvem amorosamente; enquanto Íris, que se mostra bem menos pretensiosa no amor que Amanda, desperta o interesse em Miles, vizinho de Amanda e que fora grande amigo do ex-marido da mesma. Estas situações de troca de realidade provocam situações inusitadas.

blog201912244149746.jpg

DURO DE MATAR
Filme de ação que começou uma tradição de suas continuações (todas inferiores ao original) sempre estrearem na época de Natal. Na história, o policial de Nova York John McClane vai visitar a ex-esposa em Los Angeles. Ele vai até uma festa de Natal no edifício onde a mulher trabalha, o Nakatomi, e é apresentado aos companheiros de trabalho dela. Mas um grupo de terroristas alemães invade o prédio e faz todos de reféns. McClane escapa e, andando por tubulações, fossos de elevador e usando todo o seu conhecimento para acabar com os invasores. O filme transformou Bruce Willis, que já era conhecido pelo seriado A Gata e o Rato, em um astro mundial.

blog201912244255309.jpg

O ESTRANHO MUNDO DE JACK
Outra animação, esta dirigida por Tim Burton e com um tom bem mais lúgubre. Mas com o mesmo tom de Grinch. Conta a história de Jack, o rei da cidade do Halloween, que está cansado de repetir a mesma rotina todos os anos. Por acidente, ele acaba entrando na cidade do Natal e, quando volta, está impressionado com o sentimento e o estilo do Natal. Resolve fazer parte da coisa, sequestrando o Papai Noel e entregando ele mesmo os presentes. Só que são os presentes escolhidos pelo rei do Halloween: cabeças encolhidas, cobras etc. A figura acaba despertando a atenção das autoridades, que conseguem derrubá-lo. Ele volta para casa frustrado mas cheio de ideias para o dia das bruxas do ano seguinte, desistindo do Nastal.

blog201912244348121.jpg

O CONTO DE NATAL DO MICKEY
Inspirado na clássica história de Charles Dickens, este curta-metragem tem Tio Patinhas no papel de Scrooge, um velho egoísta e avarento que, na noite de Natal, é visitado pelos três fantasmas de Natal que o fazem entender que seu destino final será terrível se ele não mudar seu jeito de agir. No elenco estão também outros personagens clássicos da Disney, como Donald, Mickey e Pateta.

blog201912244451325.jpg

NATAL BRANCO
Outro grande clássico natalino, estrelado por Bing Crosby. Depois de deixarem a Segunda Guerra Mundial, Bob Wallace e Phil Davis abandonaram a carreira militar e decidiram formar uma dupla de canto e dança. Para ficar mais perto das belas irmãs Betty e Judy, que também cantam e dançam, eles as seguem para a realização de um show de Natal em Vermont, e lá vão acabar cruzando com seu antigo comandante. Tem a clássica canção ‘White Christmas’.

blog201912244527153.jpg

UM DUENDE EM NOVA YORK
Quem gosta do tipo de humor feito pelo comediante Will Ferrell vai gostar dessa comédia rasgada sobre um menino criado como elfo, na Oficina do Papai Noel, que um dia percebe que é diferente e parte mundo afora em busca de sua origem. Ele acaba descobrindo seu pai biológico, que mora em Nova York, e faz amizade com a bela funcionária de uma loja de departamentos (feita por Zooey Deschanel). Filme para rir bastante.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: terça-feira, 24 dez 2019 10:29Atualizado em: terça-feira, 24 dez 2019 10:43
DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

Trailer de 'Eduardo e Mônica, filme inspirado na música do Legião Urbana, é lançado

CINEMA - A tão esperada versão para o cinema de Eduardo e Mônica - a canção da banda Legião Urbana - foi lançada esta semana. No clipe, vemos Gabriel Leone como Eduardo e Alice Braga, sobrinha de Sônia Braga, como Mônica.

A história não precisa nem contar, né? Qualquer um que ouviu a música uma vez já sabe sobre o casal que, apesar de não ter absolutamente nada em comum, se apaixona depois de se conhecer em uma "festa estranha com gente esquisita".

Dirigido por René Sampaio, o filme também mostra os conflitos do casal e toma algumas liberdades, claro, com o fiapinho de história no qual se baseia. O trailer deve chegar aos cinemas no próximo dia 26 e chega às telonas em abril do ano que vem.


 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: sábado, 21 dez 2019 09:14
Divulgação Divulgação

O homem que nos faz sonhar: Steven Spielberg faz 73 anos hoje; Veja lista com seus principais filmes "não-adultos"

Steven Spielberg completa, em breve, 50 anos de carreira no cinema. Existem, aliás, dois Spielbergs. Um que faz filmes para a criança que existe dentro dele (e de cada um de nós). Outro, adulto, faz filmes importantes, que fazem refletir, que almejam mudar o mundo. Em homenagem a este gênio que hoje completa 73 anos, selecionamos 12 filmes obrigatórios de sua fase mais interessante, a de aventura, fantasia e ficção científica. Confira e, se não tiver assistido a algum, não perca a chance!

blog201912184710215.jpg

TUBARÃO (1975)
Um clássico filme de monstro, com suspense crescente, violência na dose certa, brilhantes interpretações e uma trilha sonora magistral de John Williams. Em um tempo em que tudo tem que ser óbvio e escrachado, o tubarão é apenas sugerido, insinuado – e construído no imaginário do espectador – durante boa parte do filme. Só aparece, de fato, com mais de uma hora de projeção. Um filme em que Spielberg brinca de ser Alfred Hitchcock, deixando o publico saber, antes de quem está no filme, o que vai acontecer. Na história, um tubarão branco está atacando pessoas em uma praia dos Estados Unidos e o chefe da polícia local decide caçá-lo com a ajuda de um biólogo marinho e um caçador de tubarões profissional. No elenco, alguns gênios da atuação: Roy Scheider, Robert Shaw e Richard Dreyfuss. E, claro, Bruce, o tubarão mecânico usado nas filmagens e que inspirou o nome do tubarãozinho vegetariano de Procurando Nemo.

blog201912184825543.jpg

CONTATOS IMEDIATOS DO TERCEIRO GRAU (1977)
Uma das cenas que mais me impressionam nesse filme é a do menino acordando de madrugada e andando sozinho pela casa até abrir a porta da casa, que é inundada pela luz do disco voador... Que coragem! O filme foi um dos primeiros (só me lembro, a sério, de 2001, antes dele) a tratar a ficção científica como gênero sério. A história mostra um homem do interior dos Estados Unidos que, ao presenciar a chegada de alienígenas à Terra, fica obcecado pela ideia e começa a investigá-los e a buscar o local onde eles vão fazer contato. São inúmeras as cenas memoráveis e as excelentes ideias, como a da comunicação entre homens e aliens por meio da música. Além de Richard Dreyfuss, o filme conta com a presença ilustre do cineasta François Truffault.

blog2019121849674.jpg

CAÇADORES DA ARCA PERDIDA (1981)
Resgatando a magia dos seriados de aventura dos anos 30 e 40, Caçadores da Arca Perdida marca a primeira colaboração entre dois cineastas que marcaram a década anterior: Steven Spielberg e George Lucas, de Star Wars. No filme somos apresentados ao arqueólogo Indiana Jones, que na história se arrisca a enfrentar os nazistas, em plena Segunda Guerra Mundial, para resgatar a Arca da Aliança, onde Moisés teria guardado as tábuas dos 10 mandamentos e que segundo as lendas daria poderes mágicos a quem a abrisse. Muita tecnologia, correria, aventura e a pura magia do cinema. O filme deu origem a três continuações, uma delas excelente (Templo da Perdição), uma boazinha (A Última Cruzada) e uma bem ruinzinha (O Reino da Caveira de Cristal).

blog2019121858490.jpg

E.T., O EXTRATERRESTRE (1982)
Este filme foi, durante 15 anos, a maior bilheteria da história do cinema. Tudo nele beira a perfeição: a trilha sonora de John Williams, a interpretação das crianças (Henry Thomas, que não seguiu carreira, e a até hoje na ativa Drew Barrymore), a direção tradicionalmente sentimental de Steven Spielberg e a história de amizade, que cativou o mundo, entre o menino humano e (sabemos apenas no final), o menino extraterrestre. Essa cena que ilustra o filme está entre as mais conhecidas da história do cinema.

blog201912185010574.jpg

POLTERGEIST , O FENÔMENO (1982)
Um filmão de fantasmas também cheio de cenas memoráveis. Quem não se lembra da menininha acordando de madrugada e sendo ‘sugada’ para dentro do aparelho de tevê? Ou da piscina cheia de esqueletos? Na história, uma família é visitada por fantasmas que, no começo, parecem amigáveis mas depois começam a dar medo, quando sequestram a filha do casal, que apela para parapsicólogos e exorcistas para recuperar a garota. Neste, Spielberg é apenas produtor. A direção coube a Tobe Hooper.

blog20191218530598.jpg

NO LIMITE DA REALIDADE (1983)
Uma homenagem de Steven Spielberg ao clássico seriado Além da Imaginação. O título original, inclusive, faz referência ao nome da série (Twilight Zone – The Movie). São quatro histórias, três delas baseadas em episódios clássicos do seriado e uma originalmente escrita para o filme. Os episódios são dirigidos por John Landis, Spielberg, Joe Dante e Richard Donner. O último, para mim o mais marcante, mostra um passageiro de avião feito magistralmente por John Lithgow que é o único a testemunhar uma criatura demoníaca que tenta destruir a asa do avião em que ele está, em pleno voo.

blog201912185338817.jpg

GREMLINS (1984)
Numa versão um tanto quanto divertida de filmes de monstrinhos, Gremlins mostra o que acontece quando um pai de família compra, em uma loja misteriosa no bairro chinês, um bichinho diferente que vem acompanhado de três regras muito claras: ele não pode ser exposto à luz forte, não pode ser alimentado depois da meia-noite e não pode entrar em contato com a água. É claro que tudo isso vai acontecer. Quando entra em contato com a água, se multiplica imediatamente, ou seja, dá origem a dezenas de outros iguais a ele. Quando come depois da meia-noite, entra numa metamorfose. Vira um casulo e, depois, um gremlin, um ser com aparência demoníaca muito, mas muito malvado. Joe Dante dirige, com produção de Steven Spielberg.

blog201912185431176.jpg

DE VOLTA PARA O FUTURO (1985)
Outro em que Spielberg aparece apenas como produtor, com direção de Robert Zemeckis. Marty, um jovem estudante quer levar uma vida tranquila, tocar em sua banda de rock e sair com a namorada. Só que, para isso, ele deveria ter escolhido melhor suas amizades... Seu amigo Doc, um cientista que para ser maluco precisava melhorar muito, constrói uma máquina do tempo – que funciona – em um carro Delorean. Mary acaba indo parar em 1955, ano em que o amigo cientista descobriu a fórmula que permitia a viagem no tempo mas também o ano em que seus pais haviam se conhecido. A primeira coisa que acontece quando ele chega ao passado é conhecer sua mãe, que se apaixona por ele. E, claro, com isso, ele afasta seus futuros pais e ameaça sua própria existência. Precisa, então, com a ajuda da versão jovem de seu amigo cientista, unir seus pais e descobrir como voltar para o futuro...

blog2019121855234.png

OS GOONIES (1985)
Outro filme que se tornou um clássico da década, Os Goonies tem direção de Richard Donner (que dirigiu o primeiro Superman, em 1978) e produção de Spielberg. Gira em torno de um grupo de amigos que encontra um mapa do tesouro, segue as pistas e acaba encontrando um mundo subterrâneo cheio de passagens secretas, armadilhas e um galeão pirata cheio de moedas de ouro. Só que encontra, também, uma família italiana de bandidos, liderada por Mama Fratelli. Além da aventura juvenil com que toda criança sonha, o filme transformou em sucesso mundial a canção ‘Goonies are Good Enough’, de Cindy Lauper.

blog201912185616348.jpg

UMA CILADA PARA ROGER RABBIT (1988)
Misturar atores com desenhos animados não era exatamente uma novidade em 1988, quando o filme foi produzido, mas Steven Spielberg fez isso como ninguém antes em Roger Rabbit. Na Hollywood dos anos 1940, uma época em que seres humanos e personagens de desenho animado existiam lado a lado, o coelho Roger Rabbit é acusado de um crime que não cometeu e se une a um detetive (Bob Hoskins) para limpar o seu nome e tentar provar a sua inocência. Entre os vários destaques do filme, que apesar de ter desenhos animados tem uma temática muito adulta, está a voluptuosa Jéssica Rabbit, uma mulher cheia de curvas e muito sensual, esposa do protagonista. Personagens como Mickey Mouse, Pernalonga, Pato Donald, Baby Herman, Droopy, Eufrazino e Dumbo fazem ‘participações especiais’ na história.

blog20191218586364.jpg

JURASSIC PARK: O PARQUE DOS DINOSSAUROS (1993)
Este é dirigido pelo próprio Spielberg e marcou época por trazer dinossauros muito realistas (embora nunca ninguém tenha visto um de verdade...). Na história, um milionário idealista cria, em uma ilha isolada, um parque temático habitado por dinossauros recriados com base em seu DNA. Depois que um funcionário do parque é atacado por um velociraptor, os investidores exigem que especialistas visitem o parque para ver se ele é seguro. É claro que tudo dá errado, os dinossauros fogem e a ilha vira um caos. E pior: uma tempestade impede que quem está lá consiga fugir para o continente... No elenco estão Sam Neill, Laura Dern, Jeff Goldblum, o diretor Richard Attenborough e grande elenco.

blog201912185846896.jpg

JOGADOR NÚMERO 1 (2018)
Depois de muito tempo investindo em produções ‘sérias’, Spielberg voltou ao universo infanto-juvenil com esta adaptação de um livro recente de Ernest Cline, considerado muito difícil de ser filmado porque reúne centenas de referências à cultura pop dos anos 80. O filme se passa em um futuro próximo no qual o mundo foi praticamente destruído por guerras e a humanidade, que vive em grandes favelonas, prefere esquecer a vida real e mergulhar em um ambiente virtual, o Oasis, onde a vida acontece. Lá você estuda, frequenta a escola, vive aventuras, passeia em shoppings, vai a festas etc, tudo por meio de um avatar que você vai melhorando conforme avança, tal qual um videogame. O criador desse mundo virtual, antes de morrer, deixou uma série de pistas para ultrapassar três portais e apenas quem vencer esses três desafios é que vai herdar sua fortuna. É neste cenário que Wade, um garoto pobre, tenta vencer os adversários e se tornar o Jogador Número 1 do título. Tudo – ou praticamente tudo – o que foi produzido em matéria de cultura pop dos anos 80, de filmes e séries a músicas, brinquedos e quadrinhos, aparece no filme de alguma forma. Uma brincadeira bem divertida.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: quarta-feira, 18 dez 2019 12:43Atualizado em: quinta-feira, 26 dez 2019 17:54
Divulgação Divulgação

Warner quer produzir um novo Two and a Half Men. E Charlie Sheen quer participar do projeto!

Rumor ou verdade? De olho em seu novo serviço de streaming, a Warner estaria planejando um reboot do seriado Two and a Half Men, que teria no personagem Alan Harper (Jon Cryer) como protagonista. O criador do seriado, Chuck Lorre, já estaria se reunindo com vários atores do elenco original para recomeçar a gravar episódios ainda no ano que vem.

Esse é o lado bom da notícia, que deve agradar à verdadeira legião de fãs do seriado. Mas tem um lado ruim: Charlie Sheen, o Charlie Harper que estrelou as oito primeiras temporadas da comédia, quer a todo custo voltar à produção mas nem Lorre nem a Warner querem que ele volte. É uma péssima notícia, já que as quatro temporadas feitas sem Sheen e com Ashton Kutcher no lugar foram tudo menos engraçadas.

Sheen e Lorre tiveram brigas feias durante as gravações de Two and a Half Men, conflito que culminou com a demissão do astro, então o maior salário da tevê americana. O show, ao todo, teve 12 temporadas, que foram exibidas originalmente entre 2003 e 2015. Atualmente, está disponível, no Brasil, na plataforma de streaming Prime, da Amazon.

A série girava em torno de um compositor de jingles mulherengo, Charlie Harper, que abriga seu irmão e o filho quando este se divorcia. Cheia de situações sexuais e palavrões, a série se caracterizava por um humor ácido e politicamente incorreto.

Além de Charlie Sheen e Jon Cryer, Two and a Half Men teve no elenco Angus T. Jones, Conchata Ferrell, Holland Taylor, Courteney Thorne-Smith, Emanuelle Vaugier, Ryan Stiles, Judy Greer, Jane Lynch e participações especiais de Jenny McCarthy, Ming Na-Wen, Kathy Bates, Carl Reiner, Heather Locklear, Megan Fox, Sean Penn, Elvis Costello, Miley Cyrus, Emilio Estevez, Martin Sheen, Denise Richards, Mila Kunis, Michael Bolton, Eddie Van Hallen, Steven Tyler, Christian Slater e até Arnold Schwarzenegger.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: terça-feira, 17 dez 2019 19:05Atualizado em: terça-feira, 17 dez 2019 22:41
Divulgação Divulgação

Academia divulga os 10 pré-indicados a Filme Internacional e Brasil fica, mais uma vez, fora do prêmio

OSCAR 2020 - O Brasil está, mais uma vez, fora da disputa pelo Oscar. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou ontem os 10 pré-finalistas da categoria Filme Internacional, que a partir deste ano substitui a de Filme Estrangeiro.

O Brasil concorria com 'A Vida Invisível', de Karim Aïnouz, um filme sobre a falta de visibilidade feminina. O filme considerado favorito ao prêmio é 'Parasita' (foto), uma produção coreana. Veja a lista dos 10 pré-indicados, que vão se transformar em 5 quando saírem as indicações oficiais, em janeiro:

'The Painted Bird' – República Tcheca
'Truth and Justice' – Estonia
'Les Misérables' – França
'Those Who Remained' – Hungria
'Honeyland' – Macedônia
'Corpus Christi' – Polandkab
'Beanpole' – Rússia
'Atlantics' – Senegal
'Parasite' – Corea do Sul
'Pain and Glory' – Espanha

A festa do Oscar acontece em 9 de fevereiro de 2020. No dia 13 de janeiro os 5 indicados em cada categoria (com exceção de melhor filme, no qual podem ser indicadas até 10 produções) vão ser conhecidos.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: terça-feira, 17 dez 2019 09:00Atualizado em: terça-feira, 17 dez 2019 09:04
<< Página Anterior       Página Posterior >>
Sobre
Cinema, música, literatura, séries de tevê e muito mais. As últimas notícias. Entrevistas com quem faz cultura. As resenhas dos filmes em cartaz e das séries do momento. Os livros mais legais. Tudo isso e muito mais você encontra aqui, no Santa Cultura!