Divulgação Divulgação

Morre aos 86 anos o ator Danny Aiello, de 'O Poderoso Chefão II' e 'Faça a Coisa Certa'

LUTO - Morreu ontem, aos 86 anos, o ator americano Danny Aiello. Ele atuou em dezenas de filmes, como O Poderoso Chefão II, de Francis Ford Coppola, e 'Faça a Coisa Certa', de Spike Lee, filme pelo qual ele recebeu uma indicação ao Oscar.

Aiello começou sua carreira no cinema no filme 'A Última Batalha de um Jogador', no qual atuou ao lado de Robert de Niro. Fez também filmes como 'O Feitiço da Lua', o clássico 'Era uma Vez na America' e em filmes do Woody Allen, como A Era do Radio e A Rosa Púrpura do Cairo.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: sexta-feira, 13 dez 2019 15:35Atualizado em: sexta-feira, 13 dez 2019 21:43
Reprodução Reprodução

O Irlandês e Coringa são destaque dos indicados ao Globo de Ouro; Veja lista completa

A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood divulgou hoje os indicados ao Globo de Ouro, uma das principais prévias do Oscar. A festa de entrega do prêmio acontece no dia 5 de janeiro. Confira a relação completa dos indicados no cinema e na tevê:

Melhor Filme – Drama
1917
Coringa
Os Dois Papas
História de um Casamento
O Irlandês

Melhor Filme – Musical ou Comédia
Entre Facas e Segredos
Era Uma Vez em Hollywood
Jojo Rabbit
Meu Nome é Dolemite
Rocketman

Melhor Direção
Bong Joon Ho – Parasita
Sam Mendes – 1917
Todd Phillips – Coringa
Martin Scorsese – O Irlandês
Quentin Tarantino – Era Uma Vez em Hollywood

Melhor Ator – Drama
Christian Bale – Ford vs Ferrari
Antonio Banderas – Dor e Glória
Adam Driver – História de um Casamento
Joaquin Phoenix – Coringa
Jonathan Pryce – Os Dois Papas

Melhor Atriz – Drama
Cynthia Erivo – Harriet
Saoirse Ronan – Adoráveis Mulheres
Scarlett Johansson – História de um Casamento
Charlize Theron – O Escândalo
Renée Zellweger – Judy

Melhor Ator – Musical ou Comédia
Daniel Craig – Entre Facas e Segredos
Roman Griffin Davis – Jojo Rabbit
Leonardo DiCaprio – Era Uma Vez em Hollywood
Taron Egerton – Rocketman
Eddie Murphy – Meu Nome é Dolemite

Melhor Atriz – Musical ou Comédia
Ana de Armas – Entre Facas e Segredos
Awkwafina – The Farewell
Cate Blanchett – Cadê Você, Bernadette?
Beanie Feldstein – Fora de Série
Emma Thompson – Late Night

Melhor Ator Coadjuvante
Tom Hanks – Um Lindo Dia na Vizinhança
Anthony Hopkins – Os Dois Papas
Al Pacino – O Irlandês
Joe Pesci – O Irlandês
Brad Pitt – Era Uma Vez em Hollywood

Melhor Atriz Coadjuvante
Kathy Bates – O Caso Richard Jewell
Annette Bening – O Relatório
Laura Dern – História de um Casamento
Jennifer Lopez – As Golpistas
Margot Robbie – O Escândalo

Melhor Roteiro
Os Dois Papas
Era Uma Vez em Hollywood
História de um Casamento
O Irlandês
Parasita

Melhor Filme de Animação
Como Treinar o seu Dragão 3
Frozen 2
O Link Perdido
O Rei Leão
Toy Story 4

Melhor Filme Estrangeiro
Dor e Glória
The Farewell
Les Misérables
Parasita
Retrato de uma Dama em Chamas

Melhor Trilha Sonora
1917
Adoráveis Mulheres
Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe
Coringa
História de um Casamento

Melhor Canção Original
“Beautiful Ghosts” – Cats
“(I’m Gonna) Love Me Again,” – Rocketman
“Into the Unknown” – Frozen 2
“Spirit” – O Rei Leão
“Stand Up” – Harriet

Televisão

Melhor Série – Drama
Big Little Lies
The Crown
Killing Eve
The Morning Show
Succession

Melhor Série – Comédia
Barry
Fleabag
The Marvelous Mrs. Maisel
O Método Kominsky
The Politician

Melhor Minissérie ou Telefilme
Catch-22
Chernobyl
Fosse/Verrdon
Inacreditável
The Loudest Voice

Melhor Ator em Série de Drama
Brian Cox – Succession
Kit Harrington – Game of Thrones
Rami Malek – Mr. Robot
Tobias Menzies – The Crown
Billy Porter – Pose

Melhor Atriz em Série de Drama
Jennifer Aniston – The Morning Show
Olivia Colman – The Crown
Jodie Comer – Killing Eve
Nicole Kidman – Big Little Lies
Reese Witherspoon – The Morning Show

Melhor Ator em Série de Comédia
Michael Douglas – O Método Kominsky
Bill Hader – Barry
Ben Platt – The Politician
Paul Rudd – Cara x Cara
Rami Yousef – Rami

Melhor Atriz em Série de Comédia
Cristina Applegate – Disque Amiga para Matar
Kirsten Dunst – On Becoming God in Central Florida
Rachel Brosnahan – The Marvelous Mrs. Maisel
Natasha Lyonne – Boneca Russa
Phoebe Waller-Bridge – Fleabag

Melhor Ator em Minissérie
Chris Abbott – Catch-22
Sacha Baron Cohen – The Spy
Russell Crowe – The Loudest Voice
Jared Harris – Chernobyl
Sam Rockwell – Fosse/Verdon

Melhor Atriz em Minissérie
Kaitlyn Dever – Inacreditável
Joey King – The Act
Helen Mirren – Catherine the Great
Michelle Williams – Fosse/Verdon
Merritt Wever – Inacreditável

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Alan Arkin – O Método Kominsky
Kieran Culkin – Succession
Andrew Scott – Fleabag
Stellan Skarsgard – Chernobyl
Henry Winkler – Barry

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Patricia Arquette – The Act
Helena Bonham Carter – The Crown
Toni Collette – Inacreditável
Meryl Streep – Big Little Lies
Emily Watson – Chernobyl

blog2019129622700.jpg

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: segunda-feira, 09 dez 2019 12:04Atualizado em: segunda-feira, 09 dez 2019 14:37
Divulgação Divulgação

Não acredite nas críticas vingativas: 'Dia Chuvoso em Nova York' é o melhor Woody Allen em anos

Esqueça o que você leu por aí sobre 'Dia Chuvoso em Nova York', comédia romântica que vem recebendo comentários cruéis e notas baixíssimas de revistas especializadas. O filme pode não ser um clássico mas é, de longe, o melhor do diretor nos últimos anos, talvez desde 'Meia-Noite em Paris', e certamente mais interessante e charmoso do que 90% do que ocupa as telonas atualmente.

Não se trata de defender Woody Allen das acusações de abuso sexual feitas a ele por uma única pessoa e sobre as quais não há prova alguma. Se trata de lhe dar o benefício da dúvida, dada a ausência de provas, e de, independentemente de qualquer coisa, separar o homem de sua obra. São dezenas de clássicos, quatro prêmios Oscar além de diversos outros concedidos a atores e atrizes dirigidos por ele. Um legado e um respeito que nenhum outro diretor tem e que dificilmente terá paralelo.

Aqui, a história é a de um casal de universitários, namorados (Thimothée Chalamet e Elle Fanning) que viaja a Nova York, terra natal dele, para que ela possa entrevistar um diretor veterano (Liev Schreiber) que está lançando um novo filme. Ele prepara todo um roteiro artístico/gastronômico mas logo no primeiro compromisso ela embarca em uma jornada que mistura bem o profissional com o pessoal e a leva para bem longe do namorado.

Ele, por sua vez, sozinho em Nova York, vai procurar o que fazer, revisita os bairros de sua infância e acaba reencontrando velhos amigos, colegas de escola e a irmã de uma ex-namorada (Selena Gomez), com quem a faísca da atração fica evidente logo na primeira troca de olhares.

O casal inicial segue, durante toda a história, caminhos paralelos neste dia de chuva na Nova York do título. Ela, em busca de entrevistas mas adorando ser cortejada por grandes figuras, transita entre o diretor veterano, seu roteirista (feito por Jude Law, a melhor coisa do filme) e um astro latino do cinema. Ele, passeando por Nova York com a ex-cunhada e tendo que lidar com a figura forte da mãe, com quem tem assuntos não-resolvidos. É claro que vão se reencontrar, mas suas vidas já estarão definitivamente mudadas. Será que o amor deles vai resistir?

blog20191283410518.jpg

Voltando às críticas ruins: não as entendo. Tudo o que é habitual em filmes de Woody Allen (um gênero à parte) aparece aqui. O jazz, as grandes paisagens de Nova York, os debates existenciais, a neurose, os relacionamentos sempre complicados, as referências a livros e filmes (o nome do protagonista é Gatsby Welles e são várias também as referências a um dos meus musicais favoritos, Gigi...), a poesia... Se não há nada de realmente novo, há mais do mesmo, o que é ótimo, desde sempre, em filmes do diretor. Diálogos inteligentes, boas interpretações e uma direção absolutamente inspirada.

Não se sabe quando - ou se - veremos um novo filme de Woody Allen nas telonas. As perspectivas são terríveis.  Além de seus 82 anos, ele conta com pouco apoio no meio, embora vozes discordantes como as de Diane Keaton e Alec Baldwin o defendam. A Amazon, que lhe deu os 98 milhões que custaram este filme, quebrou o contrato de seis produções que mantinha com Allen e teve que lhe pagar uma multa milionária mas que talvez seja suficiente para garantir mais um filme. O futuro é incerto, por isso aproveite, se possível, o privilégio que é assistir a um Woody Allen na tela grande.

blog20191283442768.jpg

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: domingo, 08 dez 2019 23:30Atualizado em: segunda-feira, 09 dez 2019 11:11
Divulgação Divulgação

Disney vai produzir novo filme da franquia 'Planeta dos Macacos'

A Disney está nos estágios iniciais de desenvolvimento de uma nova produção inspirada em Planeta dos Macacos. Vai ser o primeiro filme da franquia desde que o estúdio do Mickey comprou a Fox.

Não se sabe ainda se o novo filme será uma continuação da recente (e ótima) trilogia, um completo reinício da saga ou um filme isolado de outras histórias. A única certeza é que o diretor Wes Ball, de 'Maze Runner: Correr ou Morrer' vai ser o responsável pelo projeto.

A franquia Planeta dos Macacos nasceu em 1968 com o filme clássico estrelado por Charlton Heston e teve uma série de derivados, incluindo continuações, um seriado para a tevê e a nova trilogia iniciada em 2001.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: quarta-feira, 04 dez 2019 09:44
Divulgação Divulgação

'Señorita', de Shawn Mendes e Camila Cabello, é a música mais ouvida de 2019 segundo o Spotify

Em tempos digitais, não há parada de sucesso mais fiel e coerente com o gosto popular do que a lista das mais ouvidas dos serviços de streaming. E um dos principais, o Spotify, divulgou hoje a relação dos campeões de 2019. Sem grandes surpresas, 'Señorita', de Camila Cabello e Shawn Mendes (foto), foi a canção mais ouvida do ano, seguida por Bad Guy, de Billie Eilish, e 'Sunflower', de Post Malone e Swae Lee.



Entre os artistas, os campeões do ano são, pela ordem, Post Malone, Billie Eilish, Ariana Grande, Ed Sheeran, Bad Bunny. O serviço também divulgou os artistas mais ouvidos da década. Entre os homens, Drake e Ed Sheeran lideram. Já entre as mulheres, Ariana Grande e Rihanna são as campeãs.


 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Gustavo Klein
  • Postado em: terça-feira, 03 dez 2019 14:36Atualizado em: terça-feira, 03 dez 2019 19:59
      Página Posterior >>
Sobre
Cinema, música, literatura, séries de tevê e muito mais. As últimas notícias. Entrevistas com quem faz cultura. As resenhas dos filmes em cartaz e das séries do momento. Os livros mais legais. Tudo isso e muito mais você encontra aqui, no Santa Cultura!