Divulgação / Nice Gonçalves Divulgação / Nice Gonçalves

Ex-aluno do Arte no Dique, que mora na França, envia aula de percussão para crianças e jovens de Santos

O Instituto Arte no Dique, em virtude da pandemia do coronavírus e da necessidade cada vez mais urgente de distanciamento social, segue veiculando diariamente em seu canal do Youtube aulas das oficinas culturais para que os alunos não percam o semestre letivo. A experiência tem se mostrado um sucesso, com total adesão dos alunos e, inclusive, acessos de crianças, jovens e adultos que não são frequentadores dos cursos da instituição. As aulas, vale ressaltar, estão visíveis para qualquer pessoa interessada.

Agora, quem adere ao projeto é o ex-aluno de percussão do instituto e músico Jorge Santos, 22 anos, que mora atualmente em Marselha, na França, onde é músico profissional e leva o legado da organização. Ele ministrou uma aula especial que está disponibilizada no link https://www.youtube.com/watch?v=Yw6cobPFGTc. A aula tem introdução do professor de percussão do Arte no Dique, Edson Cabeça, que foi professor de Jorge.

“O ritmo dessa aula eu aprendi com Mestre Patinho Axé, do grupo Ilê Aiyê, de forte influência da percussão no Brasil e internacionalmente”, diz Jorge. O Ilê Aiyê é o primeiro bloco afro da Bahia, atuando há 46 anos.

“Neste momento difícil em que populações de baixa renda precisam total atenção para conseguirem superar a crise causada pela pandemia, nos comprometemos em manter o ensino das crianças. Nos sentimos orgulhosos em ver o crescimento profissional de jovens que passaram pelo instituto e hoje brilham na Europa e essa retribuição ao passar seu conhecimento para os mais novos”, ressalta o presidente da ONG, José Virgílio Leal de Figueiredo.

Diariamente são disponibilizadas online no canal do Arte no Dique as aulas das oficinas de Capoeira, Artes Visuais, Teatro, Música, Desenho, Desenho, Dança, Jogos e Brincadeiras. As aulas serão postadas de acordo com o conteúdo programático de cada curso. A disponibilização online das aulas continuará enquanto for preciso realizar o distanciamento social sem que os alunos percam o semestre letivo.

Sobre o Arte no Dique


28 de novembro de 2002. Nessa data foi lançada a pedra fundamental do Instituto Arte no Dique. Passados 17 anos, mais de 15 mil pessoas, em grande parte moradores do Dique da Vila Gilda, em Santos, frequentaram as oficinas da instituição, tiveram acesso à cultura e à arte. “Cultura como um todo”, como costuma dizer o presidente da ONG, José Virgílio Leal de Figueiredo, já que o Arte no Dique trabalha, com seus colaboradores, alunos, frequentadores, parceiros, a questão da cidadania. Desde a entrega semanal de leite para a comunidade, até as oficinas de percussão (que deram início ao projeto), violão, dança, informática, customização, as exibições de filmes seguidas de debates, shows. Artistas de renome como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Sergio Mamberti, Lecy Brandão, Wilson Simoninha, Hamilton de Holanda, Armandinho Macedo, Luiz Caldas, Geraldo Azevedo, Luciano Quirino, entre outros, já se apresentaram no espaço.


Diariamente, cerca de 600 pessoas participam do projeto, que tem a missão de oferecer oportunidade de transformação e desenvolvimento humano e social a crianças, adolescentes, jovens e adultos através da participação da comunidade em ações educativas, de geração de renda, meio ambiente e valorização da cultura popular da região. O trabalho sério, que gerou importantes resultados inclusivos, levou a instituição a tornar-se referência em inclusão social, no Brasil e no exterior, sendo convidada diversas vezes festivais e congressos.

 

 

Leia Mais
Divulgação Divulgação

Aulas e oficinas do Arte no Dique serão disponibilizadas online

Considerando a necessidade de isolamento social por toda a sociedade e, ao mesmo tempo, a importância de continuar garantindo a promoção do desenvolvimento integral dos alunos que a instituição atende na jornada ampliada, Escola Total e comunidade em consonância com o Currículo Santista, os educadores das diversas oficinas culturais, de esporte e educação do Instituto Arte no Dique desenvolverão diariamente suas aulas que poderão ser acessadas no canal https://www.youtube.com/user/Artenodiquetv a partir da tarde desta quinta-feira, 2 de abril.

“Neste momento difícil em que populações de baixa renda precisam total atenção para conseguirem superar a crise causada pela pandemia, nos comprometemos em manter o ensino das crianças. É nossa responsabilidade atuar da melhor maneira para que tenham acesso aos estudos, ao conhecimento e trabalhar a questão da cidadania”, afirma o presidente do instituto, José Virgílio Leal de Figueiredo.

 

 

Leia Mais
Divulgação Divulgação

Heitor Gomes celebra 20 anos de carreira com show repleto de convidados no Sesc Santos

Heitor Vilela Gomes, mais conhecido simplesmente por Heitor Gomes, é caso raro na música brasileira. Primeiro, por que é a prova viva do velho dito popular de que “filho de peixe, peixinho é”.



Seu pai, Chico Gomes, é considerado um dos maiores baixistas solo do mundo. Revolucionou a maneira de tocar o instrumento criando novas técnicas que até hoje influenciam músicos mundo afora. Segundo, por que Heitor aprendeu com o pai, estudou de maneira autodidata, desenvolveu seu próprio estilo sem negar o legado familiar e tornou-se um dos baixistas mais requisitados do pop-rock brasileiro. Tocou e fez sucesso em três das maiores bandas do cenário nacional: Charlie Brown Jr., CPM 22 e Pavilhão 9.



Aos 38 anos, completa duas décadas de carreira. Para celebrar a data, fará um show especial em 6 de fevereiro, uma quinta-feira, a partir das 20h no Teatro do Sesc Santos *Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida). A apresentação contará com um set list variado de instrumentos que demonstram a intimidade do músico com as notas graves e a versatilidade de estilos que domina. Heitor Gomes convida para essa celebração diversos amigos músicos que fazem parte dessa trajetória, entre eles: Pinguim, Marcão Britto e Graveto (Charlie Brown Jr.), Rhossi, Rafael Bombeck, DJ MF e Leco Canali (Pavilhão 9), Pe Lanza (Restart), Leandro Campanari (Tolerância Zero), Ingrid INR (Gomes do 8), Tiago Espirito Santo, entre outros músicos e DJs da região que se revezarão no palco durante o espetáculo de uma hora e meia de duração.



Os ingressos para o show vão de R$ 9 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo cadastrado no Sesc) a R$ 15 (valor de meia-entrada para estudantes, servidores de escola pública, maiores de 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência) e R$ 30 (inteira). A venda online tem início a partir de 28 de janeiro às 14h e a compra do ingresso nas unidades do Sesc poderá ser feita a partir do dia 29, após as 17h30.



Trajetória

Conhecido por sua técnica refinada, Heitor Gomes é um dos principais nomes do baixo no Brasil.



Tem entre suas influências o pai, Chico Gomes, Flea (Red Hot Chili Peppers), Bob Marley, Victor Wooten e Champignon (Charlie Brown Jr.).



Foi baixista do Charlie Brown Jr. de 2005 a 2011 onde gravou três CDs e dois DVDs, sendo o disco “Camisa 10 Joga Bola Até Na Chuva” vencedor do Grammy Latino em 2010.



Em seguida tocou no CPM 22 durante cinco anos e participou de momentos importantes da banda como a gravação do CD e DVD “Acústico”, além do “Ao Vivo no Rock in Rio”, que também virou CD e DVD, de 2015, em um show memorável para quase 100 mil pessoas.



Considera um de seus principais trabalhos o álbum “Antes Durante Depois”, do Pavilhão 9, de 2017, lançado pela Deckdisc, para o qual, além de tocar baixo, compôs diversas músicas.



Atualmente tem o projeto “Gomes do 8”, em que segue o legado do pai, tocando o baixo de 8 cordas esbanjando habilidade na técnica de triplo domínio, técnica que consiste em executar simultaneamente o baixo, a harmonia e a melodia, ou seja, as três vozes do instrumento.



Workshop



Em 7 de fevereiro, sexta-feira, das 19h às 22h, o artista retorna ao Sesc Santos, dessa vez no auditório da unidade, onde ministrará o Workshop “Nos Bastidores com Heitor Gomes”. A atividade é gratuita e os ingressos poderão ser retirados duas horas antes, na bilheteria do local.



O encontro será uma experiência completa, dividida em duas partes. Em um primeiro momento Heitor tocará músicas conhecidas que compôs, conversará sobre seus processos de criação e contará histórias do que rolava nas gravações, shows, estrada e dia-a-dia das bandas Charlie Brown Jr, CPM 22 e Pavilhão 9, além de compartilhar outras experiências que já passou na carreira.



Na segunda parte do workshop Heitor fará um Pocket Show com o baixo de 8 cordas apresentando versões de músicas famosas utilizando a técnica de triplo domínio.



Serviço:

Show “Heitor Gomes e Convidados” – celebrando 20 anos de carreira do baixista
Quinta-feira, 6 de fevereiro, 20h
Teatro do Sesc Santos – Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida.
Ingressos: R$ 9 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo cadastrado no Sesc) a R$ 15 (valor de meia-entrada para estudantes, servidores de escola pública, maiores de 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência) e R$ 30 (inteira).

Workshop “Nos Bastidores com Heitor Gomes”
Sexta-feira, 7 de fevereiro, das 19h ás 22h
Auditório do Sesc Santos – Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida.
Gratuito: Retirada do ingresso duas horas antes na bilheteria do local.



Ficha técnica do show:

Heitor Gomes (CBJr; CPM 22; Pavilhão 9 e Gomes do 8) – Baixos e Voz

Convidados:
André “Pinguim” Ruas (CBJr): Bateria
Marcão Britto (CBJr): Guitarras
Bruno Graveto (CBJr) : Bateria
Leco Canali (Pavilhão 9): Bateria
Rhossi (Pavilhão 9) Voz
Rafael Bombeck (Pavilhão 9) Guitarra
DJ MF (Pavilhão 9 )
Thiago Espírito Santo (Baixo)
Pe Lanza (Restart): Voz
Leandro Campanari (Tolerância Zero)
Ingrid INR (Gomes do 8) Voz
Leandro Delta: (Gomes do 8) Voz
Le Mazi (Soldout): Guitarra
DJ Leon (Gomes do 8)

Direção: Heitor Gomes e Michel Pereira
Direção Musical: Heitor Gomes
Direção de Produção: Michel Pereira
Produção Executiva: Associação dos Artistas

Equipe Técnica:
Vídeos e Fotos: Mahatta Filmes – Juliano Val Tristão
Roadies: Leandro Toshio/João / Felipe Vassão

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: terça-feira, 28 jan 2020 22:57
  • Evento   Santos   Cultura   
Divulgação Divulgação

Palestra do Oscar e Oscar 2020 ao vivo no Cine Roxy

Controverso, polêmico, divertido. O Oscar pode não ser a premiação mais justa do cinema. Mas com certeza é a principal. Aquela em que os holofotes do mundo se voltam para curtir desde as celebridades no tapete vermelho, até as homenagens e entregas da famosa estatueta.



E o Cine Roxy repete a iniciativa dos oito anos anteriores.



Na terça-feira, 4 de fevereiro, a partir das 20h30, no Cine Roxy 4 Pátio Iporanga, ocorre a 26ª edição da tradicional Palestra do Oscar com Waldemar Lopes. O evento é promovido pela Open House Idiomas, em parceria com o Cine Roxy, CineZen Cultural e diversos apoiadores. A entrada é franca, mas pede-se a gentileza de um quilo de alimento não perecível em prol da ACAUSA e da Igreja Senhor dos Passos.



Durante o evento, Waldemar comenta os principais indicados, traz curiosidades da premiação, da história do Oscar, apresenta os títulos em Portugal para os filmes vencedores do Oscar, entre outros assuntos ligados à premiação.



Como é costume, serão sorteados vários brindes, como ingressos do Roxy, vales para restaurantes, cafeterias, chocolates, livros e DVDs, brindes geeks, etc.



Já no domingo, 9 de fevereiro, a partir das 21h45, aí no Cine Roxy 5, será a vez da exibição ao vivo do prêmio, com direito a mestres de cerimônia caracterizados, e sorteios de brindes. Serão os mestres de cerimônia André Azenha, Marcelo Reis, Waldemar Lopes e Gustavo Klein.



A entrada segue o mesmo sistema da palestra: gratuita, mas pede-se para quem puder, um quilo de alimento não perecível em prol das mesmas instituições: ACAUSA e da Igreja Senhor dos Passos.



Histórico da Palestra



“A história da origem da palestra é bem interessante”, afirma Waldemar. “Em um dos cursos de inglês que ministro na Open House Idiomas, chamado ‘Brush up’, que criei para pessoas que quisessem aperfeiçoar o idioma e conhecer mais a cultura americana, eu falava sobre o cinema em Hollywood e filmes independentes”, explica. “Nessas aulas, o Oscar começou a se tornar um tema recorrente, por ser talvez o primeiro prêmio criado para destacar os melhores de um setor e se tornar um modelo e inspiração para demais premiações. Quando se fala de qualquer outro prêmio, como o Tony, por exemplo, é comum se referirem a ele como ‘o Oscar do teatro’”, detalha o artista plástico. “A ideia de fazer a palestra surgiu na sala de aula. Decidi fazer o evento na própria sala de aula da Open House, em inglês, aberta também ao público interessado. Foi um sucesso! O vencedor daquele ano foi ‘Forrest Gump’, e Tom Hanks se tornou uma espécie de amuleto de sorte para mim”, ressalta.



Até 1997 a palestra foi realizada na Open House Idiomas. No entanto, o evento ia crescendo e o problema de espaço se tornou o primeiro obstáculo. A parceria com a Livraria Martins Fontes foi providencial. “Recebi muito apoio da Solange e Aírton, entre 1999 e 2006, onde pude realizar a palestra na sede da Praça Independência”, lembra Waldemar.



Com o fechamento daquela unidade, Waldemar recebeu um grande apoio da Associação dos Médicos de Santos (atual unidade da Associação Paulista de Medicina na cidade), onde o evento ocorreu três anos.“Um maior trabalho começou quando, atendendo a muitos pedidos, comecei a fazer uma sessão extra em português”, destaca. “Infelizmente, problemas de horário e gastos me obrigaram a fazer uma escolha, e a palestra em português prevaleceu”.



Há oito anos, o Cine Roxy criou uma programação especial de Oscar, com pré-estreias de filmes indicados e a exibição ao vivo da premiação, e convidou Waldemar para realizar a palestra no cinema. Ele aceitou prontamente. “Nada melhor que uma Palestra do Oscar acontecer numa sala de cinema, especialmente no Cine Roxy, que tem tanta tradição”, afirma.





Serviço:
26ª Palestra do Oscar, por Waldemar Lopes
Onde: Roxy 4 do Pátio Iporanga, Av. Ana Costa, 465, Gonzaga.
Quando: Terça-feira, 4 de fevereiro, 20h30
Entrada: Um quilo de alimento não perecível, em prol da ACAUSA e da Igreja Senhor dos Passos.



Exibição ao vivo do Oscar 2020
Onde: Roxy 5 – Av. Ana Costa, 443, Gonzaga
Quando: Domingo, 9 de fevereiro, 21h45
Entrada: Um quilo de alimento não perecível, em prol da ACAUSA e da Igreja Senhor dos Passos.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Sarah Campos
  • Postado em: quarta-feira, 22 jan 2020 00:47
  • Evento   Cine Roxy   cinema   
Divulgação Divulgação

Pré-estreia exclusiva de O Escândalo no Cine Roxy 4 contará com debate sobre Assédio no Ambiente de Trabalho

Nesta terça-feira, 14 de janeiro, 21h15, o Cine Roxy realiza a primeira pré-estreia exclusiva do ano para convidados com sessão do aclamado “O Escândalo”, um dos filmes na corrida pelo Oscar 2020. O evento será no Roxy 4 do Pátio Iporanga (Av. Ana Costa, 465, Gonzaga).

Sobre o filme:

Estrelado por Charlize Theron, Nicole Kidman e Margor Robbie (que tem sido indicada às premiações como melhor atriz coadjuvante), o filme acompanha a história do gigante do telejornalismo e antigo CEO da Fox News, Roger Ailes (John Lithgow), que tem seu poder questionado e sua carreira derrubada quando um grupo de mulheres o acusam de assédio sexual no ambiente de trabalho. A direção é de Jay Roach. Duração de 1h54minutos.

Após a sessão haverá um debate com o tema “Assédio no Ambiente de Trabalho”, com participações da psicóloga Marcia Atik, da advogada Cristiane Dantas, consultora jurídica na área do Direito do Trabalho e mediação da jornalista Barbara Farias.

Pré-estreia O Escândalo
Terça-feira, 14 de janeiro, 21h15
Cine Roxy 4 – Av. Ana Costa, 465, Gonzaga, segundo piso do Shopping Pátio Iporanga.
Sessão para convidados.

 

 

Leia Mais
<< Página Anterior       Página Posterior >>