Pixabay Pixabay

Será verdade este ditado: “Mente Sã, Corpo São”?

Estudos científicos mais recentes comprovam o ditado romano milenar de Juvenal, onde ele relacionou um corpo saudável com uma mente saudável e vice-versa.

Todos sabemos que fazer atividade física regular é bom para o corpo, para a saúde, além claro de deixar o corpo mais bonito, uma estética mais bonita, mas as descobertas vão além, e chegam agora ao cérebro. Descobriram que a atividade física atua na neurogênese – o processo de desenvolver novos neurônios, bem como na produção de uma proteína chamada BDNF e IGF-1.

O BDNF é uma proteína de papel importante no desenvolvimento do sistema nervoso, responsável por fatores como o desenvolvimento, sobrevivência e diferenciação neural e sinapses. Além disso, o BDNF possui papel neuroprotetor em doenças neurodegenerativas e em casos de lesão cerebral.

O IGF-1 induz ganho de massa muscular, e também induz ganhos cognitivos.

O exercício físico também melhora a capacidade cardiorrespiratória, reduz a pressão sanguínea, diminuindo o risco de uma das patologias mais temidas, o acidente vascular cerebral (AVC).

Porém não é qualquer atividade física que traz estes benefícios para a mente, existem atividades físicas que podem ter um efeito negativo, quanto mais intensidade maior o estresse oxidativo. O exercício físico de alta intensidade pode acarretar em um quadro de fadiga sistêmica, levando tanto a queda do desempenho físico quanto ao cognitivo.

Quais são as atividades adequadas para a mente:

1. Exercícios aérobios de intensidade moderada, como caminhadas e corridas, são excelentes opções, mas não esqueça de usar um frequencímetro para manter a frequência cardíaca máxima em torno de 50 – 60%, acima disto ou próxima de 80% os efeitos já passam a ser negativos;

2. Exercícios de resistência como pilates e musculação (cuidado com a intensidade do treino) em dias intercalados são atividades físicas ideais;

3. Exercícios relaxantes como a Yoga, e o Tai Chi Chuan.

Concluindo, realizar exercícios em intensidade moderada, mantém a mente em constante aprendizagem e possuir desafios intelectuais são maneiras de manter a neurogênese e a mente saudável. Hoje em dia o exercício é considerado uma das principais formas de evitar e tratar as doenças neurodegenerativas e demências.

Veja um resumo dos benefícios destas atividades para a nossa mente:

1. Liberação de neurotransmissores (p.ex. noradrenalina, a endorfina, a dopamina, a serotonina – hormônios da felicidade);

2. Aumento do fluxo sanguíneo e da vascularização cerebral;

3. Aumento da plasticidade sináptica (neuroplasticidade – adaptação da mente a novas experiências);

4. Papel neuroprotetor e de neurogênese (protege e desenvolve neurônios);

5. Melhora da memória, cognição, aprendizado e velocidade de pensamento;

6. Melhora do humor;

7. Prevenção e tratamento para ansiedade e depressão;

8. Prevenção e tratamento para doenças degenerativas;

9. Ação antioxidante sistêmica (combate aos radicais livres, o envelhecimento).

Isto te convenceu a começar uma atividade física? Não precisa ser nada complexo, comece caminhando, vá ganhando condicionamento físico e aos poucos vá aumentando esta rotina. Imagina poder chegar aos 80, 90 ou mais anos com independência de movimentos e pensamentos lúcidos.

Uma ótima semana de caminhada a todos!


blog2019722275962.jpg

 

 

Leia Mais
Pixabay Pixabay

Labirintite: será mesmo?

Você sabia que apenas 5% das pessoas que relatam sentir tonturas, zumbido nos ouvidos, vômitos, sudorese excessiva, de fato tem labirintite? Isto mesmo, apenas 5%.

Este termo vem sendo utilizado de maneira indevida e, por consequência, o diagnóstico precipitado também, fazendo com que pessoas estejam sendo medicadas inadequadamente, e pior, farão isto para o resto de suas vidas porque estão atuando na consequência e não na razão.

Labirintite é uma doença extremamente rara, grave e se caracteriza pela inflamação do labirinto, uma estrutura do ouvido interno responsável pelo equilíbrio do corpo.

O que a maioria das pessoas chamam de labirintite, na verdade, pode ser um sintoma de pelo menos 300 doenças que acometem o pequeno órgão do ouvido interno (de distúrbios vasculares a erros de alimentação e tumores).

"O termo está sendo mal-usado. O correto é chamar os distúrbios do labirinto de labirintopatias”. O diagnóstico é fundamental para se chegar à cura e também para evitar complicações futuras. "O distúrbio do labirinto em crianças pode, mais tarde, ser a causa da enxaqueca", explica Mário Sérgio Lei Munhoz, chefe da disciplina de otoneurologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Porém, o que menos importa é o nome dado, e sim, diagnosticar corretamente o que está causando os sintomas. Em alguns casos, o problema está na coluna cervical. Isto já diz muita coisa, não é?

Com o aumento da população com problemas na coluna, em função, principalmente da má postura, sedentarismo, bem como aumento de peso, problemas na coluna tornaram-se o segundo maior problema de afastamento das pessoas de seus trabalhos, e nesta analogia, quantas pessoas ao seu redor relatam ter labirintite? Não pode existir uma correlação entre elas, já que é uma das “doenças” do século?

Por que o problema pode estar na coluna cervical? Ao lado de nossa coluna vertebral passam artérias que levam sangue até o labirinto. Qualquer compressão óssea nesta região que altere o fluxo do sangue faz diminuir a irrigação do labirinto e com isto ele passa a não funcionar corretamente causando os sintomas de tontura, vômito e sudorese, principalmente.

Percebem que tomar o remédio para labirintite será ineficiente? Neste caso, a pessoa precisa fazer um tratamento específico para a coluna, como fisioterapia e atividades físicas que fortaleçam e devolvam a movimentação da coluna cervical, como p.ex. pilates.

Este é um tema altamente preocupante, porque há algum tempo muitos diagnósticos de labirintite vêm sendo dado sem a devida investigação. Para o caso da coluna cervical, basta um raixo X ou ressonância magnética para saber se a causa pode ser esta.

Outra responsável pelo que se chama "labirintite", na faixa dos 20 aos 45, é a doença de Ménière. Por causa de infecções virais, alergias, distúrbios do metabolismo entre outros fatores, há uma concentração de líquido dentro do labirinto. A pressão faz o paciente sentir que o ouvido está sempre tapado além de provocar tonturas, náuseas e suor frio.

Agora que você já sabe que podem ser outras as razões destes sintomas, procure investigar melhor para ter o diagnóstico correto e realizar o melhor tratamento.

Um grande abraço a todos e ótima semana e final de semana! Aproveitem para caminhar por parques e praias, como frutas, legumes e beba muita água. Sua alma, mente e corpo irão te agradecer para sempre.


blog20197111812720.JPG

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Elisabeth Victorazzi
  • Postado em: quinta-feira, 11 jul 2019 09:15Atualizado em: segunda-feira, 15 jul 2019 09:03
  • Labirintite   doença   dúvida   
Pixabay Pixabay

Por que a atividade física é muito mais importante após os 40

Existe um provérbio latino muito conhecido que diz: “mens sana in corpo sano”. É uma famosa citação latina, derivada da Sátira X do poeta romano Juvenal e presume-se entre 509 a.C. – 27 a.C. e ainda nos dias de hoje acredito ser uma das melhores sínteses da representação, do que chamamos de Qualidade de Vida.

Atividade física representa ter um aumento do fluxo sanguíneo pelo seu corpo. O sangue é o responsável por levar o oxigênio para seu coração, seu cérebro, seus músculos. Imagine seu corpo inteiro sendo beneficiado pela troca do gás carbônico por oxigênio novo, limpo e renovado.

Atividade física faz você ter sede, e ao tomar água você estará alimentando as células do seu corpo. Uma pessoa saudável contém, em média, 60% de água distribuída pelo interior das células, tecidos e circulando pelas veias e artérias e ajudando na formação do sangue.

Não é só isto: a água é responsável por transportar nutrientes como vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais. A água também purifica nosso organismo, pois é ela que transporta a uréia filtrada pelos rins. Ela regula nossa temperatura, sem ela nós esquentaríamos absurdamente.

Quanto mais amadurecemos, mais consciência e cuidado devemos ter nesta equação que é: Qualidade de Vida = Oxigenação + Hidratação. Nosso organismo vai modificando suas formas, seu metabolismo, sua velocidade de ação e reação. Nosso corpo precisa de nossa atenção redobrada com o passar dos anos.

Isto quer dizer que, se a Atividade Física, pela sua natureza, oferece a Oxigenação e a necessidade da hidratação, podemos então definir que: Qualidade de Vida = Atividade Física e, se após os 40 precisamos redobrar nossa atenção, isto quer dizer que precisamos de (Atividade Física)².

Conclusão: Qualidade de Vida para Pessoas com mais de 40 = (Atividade Física Regular)²

Mas não para por aí os benefícios de se praticar uma Atividade Física Regular, abaixo selecionei 10 deles para vocês:

1. Maior disposição física

2. Agilidade mental (importante para se manter competitivo no Mercado de Trabalho)

3. Liberdade de mobilidade ou mobilidade plena.

4. Melhora da performance sexual

5. Prevenir, controlar ou amenizar doenças degenerativas como a diabetes, arteriosclerose, hipertensão, as doenças cardíacas e da coluna vertebral, além de câncer (cancro), Mal de Alzheimer, reumatismo, esclerose múltipla, artrite deformante, artrose, glaucoma, coluna, cabeça, e membros.

6. Fazer novos amigos/Grupos de interesse

7. Manter a massa magra (músculos)

8. Força e flexibilidade

9. Diminuição/Controle do stress

10. Melhora da autoestima

Portanto, pratique uma atividade física regular, oxigene e nutra seu corpo. O resultado é rápido e só fará despertar mais interesse e conhecimento nesta área.




blog201978595899.JPG

 

 

Leia Mais

Gastar pelo menos 120 minutos por semana na natureza está associado com boa saúde e bem-estar

Muito se sabe, intuitivamente, mas poucas pesquisas científicas relacionadas a este tema são realizadas ao redor do mundo. Mas agora foi dado um “chute” inicial, um grupo de pesquisadores da European Center for Environment and Human Health, University of Exeter Medical School, chegou a algumas conclusões iniciais fantásticas.

Foram acompanhados quase 20 mil pessoas de diferentes etnias, classes sociais, em perfeita saúde ou com algum tipo de patologia crônica, que praticam ou não atividade física, e com idade de 16 a 65 anos, que moram em bairros arborizados ou em lugares mais urbanizado. E a conclusão foi que quando estas pessoas foram caminhar em lugares abertos como parques, florestas e praias, num total 60 a 119 minutos, eles relataram sentirem melhora de saúde e bem-estar.

Esta pesquisa começou devido a alguns dados de que pessoas que moram em bairros mais arborizados, com menos barulho, ou praias têm uma condição de saúde melhor. Em geral, estas áreas também estão destinadas a pessoas de alta renda, em função do valor do mercado. Então, por que não estudar, se este benefício pode ser conseguido de outras maneiras? Por isso a importância desta pesquisa inicial e que muito ainda terá para ser descoberto.

Por ora, olhe a felicidade e prazer de saber que se você fizer entre 1 e 2 horas de atividade ao ar livre terá uma melhora de saúde e bem-estar. Sim, nem mais nem menos, esta é a conclusão! Quem fez menos de uma hora não obteve resultado nenhum. Porém, quem fez mais do que este tempo, relatou melhora de saúde, mas a de bem-estar fica linear e até decresce. Portanto, não adianta exagerar, tem que ser prazeroso. Que maravilha, não é?

Eu tenho a sorte de morar em uma cidade de praia, com um jardim maravilhoso, e caminhar à beira mar ou no calçadão. Às vezes, chego em casa meio cansada, meio desanimada, penso em não ir, mas então fico determinada e lembro da sensação que vem depois. Cansa, cansa sim, mas depois a recompensa de respirar melhor é imediata. A sensação de conseguir, do dever cumprido em fazer um bem para mim, desligar a cabeça por instantes ou até organizar a agenda inteira, ou a aquela sensação de “estou me sentindo tão bem, é bom demais”, não tem preço. Já fez isto? Faça!

Além disso, a pesquisa mostrou que o resultado é o mesmo para quem faz isso em pequenos tempos por semana ou de uma vez só. Assim, se sua desculpa é a falta de tempo, faça no final de semana, vá para uma trilha, vá para uma cachoeira, vá para a piscina, jogue tênis de campo, de areia, tamboréu, faça canoagem, stand up, ande de bicicleta, caminhe em volta de um parque... há tantas opções que nem custam nada, só dependem mesmo de você.

Neste último mês, eu tirei férias e fui fazer muitas trilhas num parque nacional chamado Yosemite. E, para minha surpresa, muitas famílias com crianças pequenas, até mesmo de colo, cadeirantes, senhores com bengalas, e casais amigos de uma vida inteira, jovens de todas as idades, todos caminhando. Tinham os “normais” e os atléticos (vamos chamar assim..rs). Mas, em sua grande maioria, nós, os normais, e todos felizes dentro de suas limitações. Definitivamente, não há desculpas para não buscar uma vida mais saudável e de qualidade.

Dê o primeiro passo! Abra a porta de sua casa, dê uma volta pela quadra de sua casa, depois aumente um pouco, convide um amigo... caso você não tenha disposição para fazer sozinho, deixe a preguiça de lado. No começo, a musculatura vai doer um pouquinho, para quem não faz nada, mas é só começar e seguir em frente e sentir a sua vida mudar. Como diz aquele ditado: comer e coçar e só começar! Vamos mudar para: andar e passear, é só começar?

Ah!!! Não vale sair para fazer compras, isto não é “curtir” a natureza. Aliás, guarde este dinheiro para fazer uma turma e ir viajar, passear, isso sim vai melhorar a vida, curar a alma e abrir horizontes para qualquer que seja a sua limitação.

Nesta pesquisa tinham pessoas com quadro de câncer e até mesmo para eles foi positivo o resultado de bem-estar. Não é isso que importa na nossa vida? Nos sentirmos bem?

A pesquisa não diz para você fazer ginástica, correr, caminhar rápido, alongar... apenas sair para andar ao ar livre, mas se isto for aliado a uma atividade física, acreditamos que ainda será mais benéfico.

Uma foto para inspirar... tomara que funcione pra vocês. Podem contar comigo desde já! Abraço no coração .

blog201971751847.jpg

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Elisabeth Victorazzi
  • Postado em: segunda-feira, 01 jul 2019 15:09
Reprodução Reprodução

Paz na mente

Superando o estado da Ansiedade e da não Presença

Órgãos governamentais citam que 15% da população do Brasil sofre de ansiedade.

Seria esse pequeno percentual mesmo?

Os distúrbios do sistema nervoso pela superior importância que têm, vem fragilizando multidões que sofrendo de alterações do estresse e da ansiedade, envelhecem mais rapidamente, sofrem desregulações em todos os órgãos. O eixo hipófise – hipotálamo – timo – supra-renais é central na funcionalidade normal e anormal do corpo afetado pela ansiedade.

A sociedade vive em um estado pré pânico e o pior é que ele é contagioso. Saímos nas ruas e somos impactados com essa VIBRAÇÃO dissonante da desordem, da pressa, da impaciência, de o desespero.

A velocidade do cérebro em (ALFA) estado desperto em harmonia pode estar entre 8 e 14 ciclos por segundo. A maioria só conhece esse estado ao iniciar o seu sono.

O estado mais agitado do cérebro varia entre 15 e 35 ciclos por segundos. Estado BETA. Nesse estado, o pensamento é rápido, muitas vezes embaraçado, confuso. Existe uma EXPECTATIVA DE QUE ALGO RUIM, ADVERSO ESTÁ PARA ACONTECER. Isso é principal marco nesse estado cerebral. Imaginemo-nos indo a um compromisso e já achando que chegaremos atrasados. Pouco nos observamos a fundo, pois veríamos o fervilhar, pipocar de quadros mentais, lembranças, projeções futuras totalmente contrárias ao nosso estado de conforto, bem estar e EXPANSÃO AFETIVA E DA CONFIANÇA. Desconhecemos a razão disso, mas somos com frequência bombardeada com esses pensamentos desordenados. Esse é um típico estado de ANSIEDADE. Uma boa pergunta é: De onde vêm esses conteúdos que se expressam em pensamentos causadores de sofrimentos e torturas? Podemos dizer que esses conteúdos são arquivos implantados no inconsciente humano. A ciência afirma que cerca de 90% de nosso comportamento é governando pelo desconhecido senhor INSCONSCIENTE. Seria como um porão escuro com arquivos de experiências antigas armazenadas.

As experiências de estresse que vivemos em qualquer época estão registradas em nosso Cérebro em um componente do sistema límbico; a amígdala. Ela, dispara sinais de alarme em nosso sistema nervoso, ativando as engrenagens do estresse do organismo, derrotando a confiança, a Fé, a Esperança e a Boa Expectativa.

Alguns estudiosos da espiritualidade e meditação, chamam esse estado desordenado de estado de NÃO PRESENÇA. E afirmam por experiências, que o estado de PRESENÇA é a solução para esse sofrimento. No estado de PRESENÇA, vive-se em uma forte conexão com o AGORA, e o que á mais curioso é que esse estado, não é explicável e compreensível intelectualmente, e sim pelo experienciar tal momento.

O estado de sofrimento e NÃO PRESENÇA, nunca está no AGORA, sempre está indo ao futuro e ao passado e nunca está no presente momento puramente.

É preciso meios que facilitem o acessar gradativo a esse estar no AGORA. A ajuda imediata da suplementação nutricional específica para o sistema nervoso, é uma REALIDADE que temos utilizado como recurso facilitador a esses Estados Mentais Felizes e geradores de Saúde.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Prof. Alexandre Quartzo -Terapeuta Psico Ortomolecular - Especialização em Nutrição Funcional
  • Postado em: sexta-feira, 24 ago 2018 08:40
  • paz   mente   
<< Página Anterior       Página Posterior >>
Sobre
Muito mais importante do que remediar é prevenir. Em saúde, este assunto é ainda mais importante. Aqui neste espaço você vai encontrar textos de gente que entende do assunto e promoção de uma vida saudável, no corpo e na mente.