Amanda Oliver Amanda Oliver

Castração reduz em até 90% o risco de câncer em cães e gatos

A castração mostra-se cada vez mais eficaz como método de prevenção de câncer de mama nas cadelas e gatas, responsável por 50% dos tumores malignos em animais.

Se o animal foi castrado antes do primeiro cio, as chances de prevenção do câncer variam de 90% a 95%. Castrar após este período reduz drasticamente as chances de não desenvolver a doença, passando para 72%.

A castração tem este efeito porque o animal deixa de produzir os hormônios liberados no cio, que são responsáveis por alimentar as células cancerígenas.

Também é extremamente importante a analise periódica das glândulas mamárias do animal, que pode ser feita pelo dono, onde o mesmo deve apalpar o animal procurando nódulos. No entanto, este método não exclui a necessidade de visita aos médicos veterinários.

Benefícios da castração:

- Em fêmeas, diminui o risco de câncer de mama;
- Em machos, a castração tira vontade de sair em busca de fêmeas para cruzar, reduzindo o risco de fugas;
- As fêmeas não desenvolvem piometra (infecção uterina);
- Em machos, são reduzidas as chances de desenvolver câncer de testículo e próstata;
- Os importunos do cio da fêmea acabam, pois a mesma não entra mais neste período;
- A necessidade de marcar território com urina acaba;
- Diversos donos relataram que o animal de tornou mais dócil após a castração.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Amanda Oliver
  • Postado em: sexta-feira, 10 mai 2019 08:35Atualizado em: sexta-feira, 10 mai 2019 11:20
  • Castração   redução   câncer   
Foto: José Evaldo Suassuna Foto: José Evaldo Suassuna

Veja os melhores alimentos naturais para dar ao seu cachorro

A praticidade de alimentar os pets com a ração facilita em meio à correria do cotidiano, mas infelizmente este tipo de dieta carece de vitaminas e nutrientes.

Um viés possível para melhorar a alimentação do animal e agrada-lo com novos sabores é recorrer à comida saudável.

Você sabia que seu cachorro pode comer diversos tipos de frutas e legumes? Acrescentar este tipo de alimentação em conjunto com a ração pode ajudar na nutrição do animal.

Conheça os melhores alimentos naturais para os cães:

  • Banana: rica em potássio, ajuda na digestão e no sistema imunológico do pet.
  • Abóbora: Rica em vitaminas e nutrientes. Ela deve estar cozida e sem casca.
  • Brócolis: Ótimo para animais obesos. Ajuda na sensação de saciedade e controla a pressão arterial.
  • Batata: Deve ser dada com cuidado para o cachorro, pois possui muito carboidrato e pode engordar.
  • Cenoura: Deve ser cozida e sem casca. A cenoura ajuda na limpeza dos dentes e possui alta carga de vitamina A.
  • Chuchu e inhame: Indicado para animais obesos. Ajuda na digestão.
  • Beterraba: Ajuda a combater a anemia.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Amanda Oliver
  • Postado em: segunda-feira, 29 abr 2019 08:30Atualizado em: segunda-feira, 29 abr 2019 19:41
  • Cachorro   Nutrição   Saúde   
Luiza Santos Luiza Santos

Intoxicação de cachorros com chocolate aumenta durante a Páscoa.

Durante a Páscoa é comum ganharmos diversos chocolates de presente e muitos donos acabam dando um pedacinho para seu cachorro, achando ser algo inofensivo. Mas não é.

O chocolate tem uma substância chamada metilxantinas (teobromina e cafeína), algo que é extremamente tóxico para cães, pois a metabolização destes componentes no organismo do animal é diferente da nossa.

Quanto mais “puro” o chocolate, maior a quantidade de teobromina, tornando-se cada vez mais perigoso para o pet. 

O veterinário Fernando Alão Brito, 33 anos, revela: “Não existe antídoto para chocolate. Se a ingestão for em até três horas o ideal é induzir ao vômito ou fazer uma lavagem gástrica pois o chocolate tende a aderir a parede do estomago pois sua constituição maior é de lipídeos. Não existe um tratamento específico e sim de suporte de acordo com os sinais clínicos e as vezes é necessário internação para um tratamento mais intensivo”.

O veterinário também ressalta que o número de atendimentos aumenta durante a Páscoa, pois alguns tutores oferecem chocolate para o pet por falta de informação.

O porte do animal influencia na hora da intoxicação e é muito comum estes casos ocorrerem em cães pequenos.

Os efeitos nocivos das metilxantinas são: excitação, hipertensão moderada, bradicardia ou taquicardia, arritmias (contrações ventriculares prematuras), tremores, ofegância, e incontinência urinária, taquicardia, taquipneia, hiperexcitabilidade, tremores e, por vezes, convulsões.

Os sinais clínicos são: vômito, diarréia, polidipsia e poliúria (bebe mais água e urina mais), náuseas e arritmias cardíacas.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Amanda Oliver
  • Postado em: quinta-feira, 18 abr 2019 08:15Atualizado em: quinta-feira, 18 abr 2019 17:02
  • Cachorro   Chocolate   Intoxicação   
Divulgação Divulgação

A compra e abandono de coelhos na páscoa: entenda este problema recorrente

Com a chegada da Páscoa, é comum associar o coelho a uma boa opção de presente, principalmente para crianças. Mas esta é uma decisão que deve ser analisada com muito atenção.

Todos os anos, após a data, é comum encontrar coelhos abandonados. O animal “perde a graça” e começa a dar trabalho, dentre muitos outros fatores não analisados pelo comprador.

Quando se pensa em adotar qualquer animal, é de suma importância ter a noção de que se trata de uma vida e precisa de cuidados, além de exigir tempo e dinheiro.

O coelho é extremamente sensível e, para sobreviver, fora de seu habitat precisa de ajuda dos seres humanos.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo lançou um projeto na terça-feira (9) chamado “Páscoa Consciente”, A ideia é recomendar às pessoas no intuito de que busquem outras alternativas para presentes, como coelhos de pelúcia ou chocolate.

Antes de presentear alguém com este animal, é necessário saber se a pessoa terá os cuidados necessários para manter o bem-estar do mesmo.

O veterinário Danilo Sato, 31 anos, especialista em animais silvestres, ensina como devem ser os cuidados com os coelhos e quais as recomendações para quem quer ter este pet.

“Coelhos precisam de cuidados especiais, desde o manejo alimentar até o local onde ele é criado. A alimentação de coelho deve ser controlada e equilibrada, sendo composta basicamente de feno, folhas frescas e um pouco de ração específica e de boa qualidade para coelhos. O ambiente deve ter bastante espaço para exercícios e com forração adequada para não causar problemas por excesso de umidade, lesões nas patas e processos alérgicos pelo substrato utilizado.”- conta o veterinário

O especialista também revela que os principais quadros atendidos nesta época são de coelhos com traumas por cair de lugares altos, estresse por ambiente inadequado e abandono recorrente, quando o coelho fica doente ou quando não se consegue arcar com os custos para a criação adequada dos mesmos.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Amanda Oliver/#Santaportal
  • Postado em: segunda-feira, 15 abr 2019 08:42Atualizado em: segunda-feira, 15 abr 2019 17:08
  • Coelho   Páscoa   Abandono   
Reprodução Reprodução

Manchinha que jamais sairá da memória

A morte de Manchinha, cão assassinado por um segurança do supermercado Carrefour em Osasco, chocou o país nessa semana. Como alguém pode cruelmente matar um animal pensando em interesses comerciais? A revolta tomou conta das ruas, das Ongs de defesa da vida animal, da imprensa e das redes sociais. É o momento para refletirmos sobre as mudanças da sociedade.

Há algumas décadas, quem acreditaria que estivéssemos celebrando casamentos entre pessoas do mesmo sexo e esses casais frequentariam livremente ambientes comuns exibindo o amor e o laço afetivo que os une? Meu amigo, advogado Vasco Vieira, sempre me diz que daqui poucos anos os animais de estimação, em especial cães e gatos, estarão comendo à mesa como membro das famílias, pois o laço afetivo que une esses animais às pessoas muitas vezes transcende até mesmo o elo consanguíneo da mesma espécie, ou seja pode ser até mais forte que o laço familiar. Esse amor, carinho e respeito é conquistado na relação. Nessa semana, o mundo teve prova disso ao se encantar com Sully, o labrador do ex-presidente norte-americano George Bush que fez questão de zelar o caixão do presidente durante o seu velório. Lealdade que muitos humanos não possuem. Respeito que muitos humanos não expressam.

Afinal, os cães e gatos podem existir e ter seus direitos respeitados? É óbvio que sim! A lei diz que é dever do Estado proteger os animais, tanto que o Ministério Público estadual está investigando o falecimento de Manchinha e com certeza punirá os culpados.

Precisamos aproveitar esses momentos e fazermos a discussão que nos cabe. Devemos tratar os cachorros com amor e amizade como eles nos tratam? Claro que sim.

É natural o conceito de cachorro comunitário. Alguns comércios possuem seus animais dentro das lojas. Algumas comunidades têm seus cachorros circulando livremente, como Robinho, adotado pelos taxistas e comerciantes da confluência do Canal 1 com a Floriano Peixoto. Os animais, em especiais os cães, podem trabalhar e coexistir com os humanos com respeito. Deve ser benéfico para todas as partes. Os cães comunitários devem existir e podem colaborar inclusive com a segurança de ruas e lojas onde conhecedor da vizinhança e com o devido treinamento, eles podem colaborar e muito na intimidação da ação de marginais, por exemplo. Cabe aos legisladores produzirem leis nesse sentido.

Cão precisa de apoio. Em 1987, com estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade Santa Cecília (Unisanta) desenvolvemos a primeira cadeira de rodas para cães. A inclusão e o respeito são o melhor caminho.

Nesse sentido, cabe elogiar um Posto Shell de São Paulo que contratou o vira-lata Negão para trabalhar, recebendo salário e moradia, com uniforme e crachá. Há notícias de empresas em Manaus que contratam cães para atuar na segurança dando inclusive direito a férias aos mesmos. Isso é inclusão e respeito aos animais.

Ao Carrefour, aconselho construir uma estátua de Manchinha em todas as suas unidades e permitir desde já a circulação de animais em suas lojas e até obrigando as unidades a possuírem no quadro de colaboradores um pet.

Claro que nenhuma dessas ações substituem a vida de Manchinha. Ela é insubstituível. Mas, é a maneira de transformarmos essa mancha da falta de respeito humana em um aprendizado eterno a comerciantes, pessoas e animais. Respeito é tudo. Essa Manchinha será indelével em nossa memória e de todos aqueles que se dizem humanos.

* Eduardo Ribeiro Filetti – Médico Veterinário, Professor Universitário, Pós Graduado em Saúde Pública pela Unifesp

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Eduardo Filetti
  • Postado em: segunda-feira, 10 dez 2018 18:08Atualizado em: segunda-feira, 10 dez 2018 18:11
  • Manchinha   Carrefour   vida animal   
      Página Posterior >>
Sobre
Tudo sobre a saúde, alimentação, lazer e curiosidades sobre seu melhor amigo! Galeria de fotos dos pets mais bonitos. Informação e serviço você encontra aqui, no espaço perfeito para os bichinhos de estimação: Santa Pet!